segunda-feira, 30 de maio de 2011

AÇÕES DO RAPADURA CULTURARTE -

RAPADURA CULTURARTE - NOTA

A Praça Siqueira Campos no centro da cidade do Crato foi bem mais movimentada na manhã deste sábado, 14 de maio, com a realização do Programa Rapadura Culturarte no horário de 10 horas da manha. Como assunto para debate e participação popular o Centro Multifuncional - Unificação de repartições publicas federais e estaduais nas dependências do Centro de Apoio aos Romeiros, na cidade de Juazeiro do Norte. O programa foi aberto pelo professor Jorge Carvalho lendo matérias relacionadas ao referido assunto publicadas pela imprensa da região. Em continuidade, usaram da palavra os convidados: Emerson Monteiro, Mara Guedes, Geraldo Pinheiro e Nivaldo Soares. O primeiro advogado, a segunda vereadora, o terceiro diretor integrante da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará e o quarto orador, o senhor Nivaldo Soares, secretario municipal do meio ambiente. Todos colocaram em comum a preocupação com as notícias recentes relacionadas a iniciativa por parte do governo estadual em concretizar o que a imprensa vem divulgando nos últimos dias tendo como tema O CENTRO MULTIFUNCIONAL. Encerrando os pronunciamentos o professor Jorge Carvalho solicitou aos quatro senhores assinarem o ofício que será encaminhado ao nobre deputado Heitor Ferrer com pedido de pronunciamento do referido deputado na Assembleia Legislativa Estadual “cobrando” informações ao governo do estado e secretaria das cidades relativas ao Centro Multifuncional.

Professor Jorge Carvalho

Nota

Na última sexta-feira, 27 de maio, o Programa Rapadura Culturarte colocou na programação um tributo de saudade ao cantor Raul Seixas. O citado momento ocorreu na voz do Senhor Zé Élio, acompanhado por Fanca e Vicente. Não aconteceu o que comentários na cidade focalizaram: uma apresentação de COVER DO RAUL SEIXAS. Temos conhecimento, de que todo o Crato sabe quem realiza e apresenta esse trabalho. Não fomos antiéticos (usando um trabalho feito por outro artista) e sim procuramos fazer um pequeno momento de gratidão ao imenso valor cultural e artístico que o “bom baiano” deixou como contribuição ao cenário musical brasileiro.

Jorge Carvalho

Professor há 34 anos da rede pública estadual em nosso município e um entusiasta pela cultura cratense, caririense e nordestina.

Crato, 30 de maio de 2011

domingo, 29 de maio de 2011

Grade Festa de Rodeio em Ponta da Serra




Acontecendo nesses dias 27,28,29 e 30 de maio, pela primeira vez em Ponta da Serra o grande Circuito Cowboy Brasil de Rodeio, uma das maiores estruturas de rodeios do Brasil, da Companhia Edgar Brasil, com locução de Ricardo Gaspar. O evento está sendo realizado, todas as noites, no campo de futebol, ao lado do Cemitério Público

NOTÍCIAS DO PROJETO VERDE VIDA DE PONTA DA SERRA

Projeto Verde Vida
15º Batizado e Troca de CordõesPDFImprimirE-mail

O grupo de capoeira do Projeto Verde Vida participa no próximo domingo, dia 22 de maio, no Ginásio Poliesportivo em Juazeiro do Norte, do 15º Batizado e Troca de Cordões da Associação Palmares de Capoeira.DSC08234

A professora Malandrinha, responsável pelo grupo de capoeira do projeto desde 2004, lembra que essa já é a terceira vez que eles participam de eventos como este. Na ocasião os alunos do Verde Vida irão realizar a troca de cordões e festejar esse importante momento de intercâmbio e troca de conhecimentos com outros grupos da região.

Você está convidado a participar!

Maiores informações na sede do Verde Vida em Ponta da Serra.

II Concurso Cultural: Brincar, aprender e ser ... trabalhar quando crescer!PDFImprimirE-mail
Escrito por Administrator
Ter, 24 de Maio de 2011 23:21

A pequena Talya, Rodrigo, Netinho e João Pedro estão concorrendo a premiação do II Concurso Cultural: Brincar, aprender e ser ... trabalhar quando crescer.

concurso

O concurso envolve várias categorias de produção artistica como a pintura, desenho, fotografia e elaboração de frases sobre o tema do trabalho infantil. Uma promoção da Prefeitiura Municipal de Juazeiro do Norte, Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) e Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador, o referido concurso tem como objetivo divulgar ações de enfretamento a problemática do trabalho infantil junto a sociedade. A iniciativa de inscrever as crianças foi do arte-educador do Verde Vida, Marcos Xenofonte, que vem acompanhado o grupo em oficinas semanais de artes plásticas e, agora, em todo o processo de produção dos desenhos temáticos que irão concorrer no II Concurso Cultural.

Segundo Marcos Xenofonte é comum no meio rural as crianças trabalharem na agricultura, olarias e pequenos serviços e essa situação precisa ser combatida. Para Marcos as crianças apresentam um grande potencial: “estamoso insentivando o grupo a utilizar os conhecimentos e habilidades aprendidos nas oficinas de artes para retratar a sua realidade e sensibilizar a população a entender que o tempo de ser crianças é o de brincar, estudar e ser feliz”, ressalta.

Última atualização em Ter, 24 de Maio de 2011 23:24
Homenagem ao Dia das MãesPDFImprimirE-mail
Escrito por Verde Vida
Qui, 05 de Maio de 2011 20:15

"Um amor mais forte que tudo, mais obstinado que tudo, mais duradouro que tudo,é somente o amor de mãe." (Paul Raynal).

Nossa homenagem a todas as mães e em especial as mães das crianças, adolescentes e jovens que participam das ações do Verde Vida.

Coordenação, equipe tecnica e educadores do Projeto Verde Vida

Entendo o ECA é tema de oficina para educadores e educadoras do Projeto Verde VidaPDFImprimirE-mail
Escrito por Verde Vida
Qui, 05 de Maio de 2011 20:05

Com o apoio do Banco do Brasil ao projeto Ações Culturais para Povos Rurais, o Projeto Verde Vida realiza no sábado, 07 de maio, a Oficina Entendendo o ECA. Destinada a equipe técnica, educadores e facilitadores do projeto, a oficina tem como objetivo promover o debate sobre o ECA em seus artigos principais articulado a apropriação desse conhecimento com as ações práticas, lúdicas e formativas desenvolvidas pelo Verde Vida.Para Emanuel Ribeiro, membro da equipe do Verde Vida, através dessa capacitação será possível compreender melhor a realidade dos jovens e dessa forma melhoar a sua tuação. “Espero saber mais sobre o ECA e poder complementar esse conhecimeto associando as informações obtidas com a realidade e as necessidades das crianças e adolescentes da minha comunidade.

Última atualização em Qui, 05 de Maio de 2011 20:19

sábado, 28 de maio de 2011

NÚMEROS DA CONSULTA para reitor 2011

Comissão Especial divulga números da Consulta:

Otonite e Patrício vencem com 59,5%

OTONITE CORTEZ VENCE CONSULTA DA URCA.JPG

A Comissão Especial da Consulta da Universitária da URCA divulgou, nesta manhã, a apuração dos votos da comunidade acadêmica para a eleição de Reitor e Vice-Reitor. A Chapa 1, composta pela Professora Otonite Cortez e Patrício Melo venceram a consulta com 59,5% dos votos válidos; a Chapa 2, formada por Edson Martins e Galberto Martins, ficou em segundo, com 20,7%; e em terceiro a Chapa 3, com Francisco Cunha e Reno Feitosa, com 19,8% dos votos.

A Reitora eleita pela consulta obteve 2.475 votos dos estudantes, o professor Edson Martins 1.092, e Cunha 500 votos. A diferença de alunos que votaram em Otonite para o candidato em segundo lugar na eleição foi de 1.383 votos, e em relação ao terceiro, foi de 1.975.

Otonite obteve dos professores 213 votos e, em segundo lugar, Edson, com 74, e Cunha com 71. A diferença do primeiro para o segundo lugar foi de 139 docentes votantes na candidata da Chapa 1.

Em relação aos funcionários, a vantagem de Otonite Cortez foi de 177 votos, ficando em segundo lugar o candidato da Chapa 3, Francisco Cunha, com 92 votos. Edson recebeu 10 votos. A diferença da Chapa 1 para a Chapa 3 foi de 85 votos válidos.

Veja os números gerais:

Chapa 1 – Otonite e Patrício – 59,5%

Chapa 2 – Edson e Galberto – 20,7%

Chapa 3 – Cunha e Reno - 19,8%

Número total de alunos votantes – 4.017

Número total de Professores votantes – 279

Número total de funcionários votantes – 358

Votos brancos de alunos – 27

Votos nulos de alunos – 112

Votos brancos de professores – 02

Votos nulos de professores – 12

Votos brancos de funcionários – 03

Votos nulos de funcionários - 02


Universidade Regional do Cariri - URCA

(88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617

www.urca.br – Crato, 28 de maio de 2011




Tânia Peixoto
"O tempo é o meu lugar, o tempo é minha casa."
(Vitor Ramil)



Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto no III FESTIVAL DE LITERATURA E GASTRONOMIA - SABERES E SABORES, em Pacatuba


A Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, com agenda superlotada pra esse meio do ano, após apresentarem-se com o sucesso já esperado na abertura da turnê do show que leva o nome do grupo, sob o patrocínio da Petrobrás, (dia 20 no Centro Cultural do Araripe ‘Largo da RFFSA’ em Crato), presenteia o público da capital cearense hoje dia 27 com o mesmo espetáculo, e no sábado (28), sob a mediação do articulador Paulo Fuísca (SECULT Crato e Ponto de Cultura CARRAPATO CULTURAL), a Banda abrirá a terceira noite de apresentações no III FESTIVAL DE LITERATURA E GASTRONOMIA - SABERES E SABORES, em Pacatuba, próximo a Fortaleza.

Após um dia de intensas atividades culturais em toda a cidade, a Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, foi convidada especialmente para anteceder o “bate-papo literário” com Ariano Suassuna.

Segundo Paulo Fuísca, além da bateria de shows que o grupo irá realizar com o apoio da Petrobrás e da viagem agendada a Portugal sob os cuidados de Dane de Jade COM o apoio dos pontos de cultura Carrapato Cultural e Cena Brincante o grupo se apresentará na noite do dia 24 de junho em João Pessoa na Mostra Cultural: São João de João Pessoa "O Melhor da Gente” abrindo a noite de comemorações aos 40 anos do Quinteto Violado.

Colaboração Paulo Fuisca

Otonite Cortez vence Consulta Universitária da URCA


Otonite Cortez vence Consulta

Universitária da URCA

A Professora Otonite Cortez ganhou a Consulta Universitária e, segundo a comunidade acadêmica, é a nova reitora da Universidade Regional do Cariri – URCA. Como Vice-Reitor, em sua chapa, foi eleito o Professor Patrício Melo. Ela obteve ampla maioria dos três segmentos votantes formados por professores, alunos e funcionários. Otonite é a atual Vice-Reitora da Instituição, da gestão Plácido Cidade Nuvens. A votação aconteceu na última quinta-feira, nos sete campi da Universidade. A apuração dos votos terminou na noite de ontem. A Comissão Especial não havia divulgado a contagem geral, até o final da noite.

Os candidatos acompanharam todo o processo de apuração, que ocorreu em uma das salas de aula do curso de Biologia, no Campus do Pimenta, em Crato. Em segundo lugar na consulta ficou o professor Edson Martis. Ele teve como Vice-Reitor da sua chapa, Galberto Martins. Francisco Cunha e Reno Feitosa ficaram na terceira colocação. Os três candidatos chegaram a expor em campanha que, caso os seus nomes não figurassem em primeiro lugar na consulta, não assumiriam o cargo, determinado pelo Governador do Estado, Cid Gomes.

Em junho, o novo reitor escolhido a partir da lista sêxtupla, encaminhada pela URCA ao governador, por meio da Comissão Especial, assumirá o cargo. A comissão coordenou o processo de consulta universitária. Otonite Cortez destacou o momento como de grande alegria e gratidão às pessoas que entenderam que a candidatura não era um projeto pessoal, mas que visa fortalecer a Urca ainda mais. “Nosso compromisso é de continuar fortalecendo essa instituição como pública, gratuita e de qualidade”, diz.

Ela afirma que em sua administração serão feitas mudanças, demandadas pela região, comunidade e contemporaneidade, além dos ajustes administrativos. A Reitora eleita na consulta destaca que a linha de trabalho da administração Plácido Cidade Nuvens, como instituição de desenvolvimento regional sustentável continuará. “Pretendo trabalhar e servir à Urca, como venho ao longo de 25 anos”, ressalta. Otonite Cortez avalia o processo eleitoral como normal e positivo. Considera que houve pouca abstenção de alunos, professores e funcionários.

A Comissão Especial foi presidida pelo professor Luiz Marivando Barros. Segundo ele, houve uma votação expressiva de todos os segmentos da Urca e é importante que os anseios dessa comunidade acadêmica sejam atendidos.

Saiba mais dos candidatos eleitos na Consulta Universitária:

Antônia Otonite de Oliveira Cortez

Professora, casada, mãe de três filhas e avó, graduada em História pela Faculdade de Filosofia do Crato. Fundadora da URCA e defensora de uma instituição pública e gratuita. Integrante do Departamento de História. Foi coordenadora do Curso de História por dois mandatos, Chefe do Departamento, eleita de 1993 a 1995. É Especialista em História pela PUC de Minas Gerais e Mestra em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; pesquisadora da área de história cultural; membro do grupo de trabalho no âmbito da SECITECE, para elaborar o PCCV da UECE, URCA e UVA, além de outros trabalhos desenvolvidos é atual Vice-Reitora da URCA, no mandato de 2007 a 2011, destacando-se por uma ampla atuação, também coordenando o sistema MAPP/URCA (Monitoramento das Ações e Projetos Prioritários – Investimentos). É autora do livro A Construção da “Cidade da Cultura” (Crato – 1889 a 1960), no prelo.

José Patrício Melo

Advogado, Professor, Pesquisador, casado, pai de duas filhas, graduado em Direito pela Universidade Regional do Cariri (1998), Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 2007. Doutorando do Curso de Direito Civil pela Universidade de Buenos Aires. Professor Adjunto da URCA. Atua nas linhas de pesquisa sobre Direitos Fundamentais e efetividade, Direito das Famílias e Meio Ambiente, Coordenador Executivo do Geopark Araripe. Membro do Conselho de Meio Ambiente do Estado do Ceará (COEMA). Procurador da URCA de 1999 a 2002. Membro do Conselho de Direitos Humanos do Estado do Ceará (1999 – 2002). Diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados – CESA (2007 – 2008); Chefe de Gabinete da Reitoria (2008-2009). Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Salgado (2004 – 2008). Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais. Orientador de Projetos de Iniciação Científica no Departamento de Direito e editor Geral da Revista Direito & Dialogicidade.

Universidade Regional do Cariri - URCA

(88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617

www.urca.br – Crato, 28 de maio de 2011




Tânia Peixoto
"O tempo é o meu lugar, o tempo é minha casa."
(Vitor Ramil)

100 ANOS DO MEU MAIOR E MELHOR AMIGO-MEU PAI – Por César Mouzinho

Joaquim Mousinho de Oliveira nome do meu inesquecível pai, essa homenagem vem de encontros reescrevendo nosso relacionamento quando pré-adolescente e adolescente no Crato, enquanto aqui atendo em psicoterapias individuais adolescentes que não respeitam seus pais, confesso que o meu veio Mozin mesmo depois de ter ido pro céu há vários anos é e sempre será o meu maior ídolo, só pra vocês terem ideia não tem Senna, Pelé, todos os Kenneds juntos; Vargas, Juscelino e outros maior que seu Mosin, meu eterno veio do Cachimbão só Jesus Cristo.

Meu pai, não gostava de toma uma caninha, seus amigos e contemporâneos diziam-me, “César, seu pai não gosto de uma pinguinha, come com farinha”. Meu velho do Cachimbão, para os amigos seu Mozin, para meus colegas veio Mozin.

Meu pai tinha vários nichos de amizades no Crato: Mercearia do seu Caririzin, Bodega de seu Sadoque, Bar de seu Ivanildo, Elite Bar e o Redondo. Mas, o que meu pai mais frequentava era o Bar de seu Ivanildo e o Redondo.

Dona Nair que nunca foi boba, cedo já me falava: “Cesinha depois das aulas do Diocesano passe lá no seu Ivanildo e traga seu pai”, ela sabia que o Cachimbão tomava uma e pagava a rodada para todos os amigos e seu Ivanildo tinha uma cadernetinha só pra anotar as pingas do meu pai, as quais eram pagas mensalmente.

Bem, ou no seu Ivanildo ou no Redondo, era a minha área de atuação. Quando meu pai não estava em nenhum desses lugares, aí o estomago batia na costa de fome, pois a aula no Diocesano acabava11h40minmin. Chegar a casa 13hs chegava morrendo de fome e quando era baião de dois, alias o melhor baião de do mundo é o da minha mãe D. Nair, aí eu comia até as panelas. Ou nos dias de sábados quando meu pai ia pra Redondo, eu nunca tive conhecimento de alguém gostar de conversar tanto com seus amigos com seu Mozin, amigos ponha conversa e multiplica por dez. Minha sorte era quando ela já tina pego a carne lá no seu Túnico, acho que da minha geração todo mundo comeu as carnes do seu Tunico. Lembro-me quando minha mãe colocando a mão em cima da carne e passava a faca e cortava ao mesmo tempo ela balbuciava “esse Tunico é um amigão, essa carne que ele me mandou é de primeira”.

Mas o reescrevendo a historia tem vários caminhos, quando eu encontrava o meu pai seus amigos falavam “aí Mozin a polícia da Nair chegou e eu falava” papai a mamãe mandou lhe chamar “na maioria das vezes nós saíamos do seu Ivanildo e seguíamos pro Redondo pra depois direto pra casa. Mas havia outros caminhos, passar no posto de seu Antônio Almino ou lá no seu Sadoque, meu Deus do céu aja conversa. Papai vamos perder o Vicelmo, não, não vamo não!E era nesses caminhos pra casa na Rua: José Alves de Figueiredo, na Vila Silvestre, recordo-me que nossos vizinhos eram seu Zé do For, a família do hoje Dr: Valdetário, Dona Anita, e a maior torcedora do Ceará no Brasil Dona Lilô Felipe, para quem eu ligo daqui de São Paulo após a vitória no Brasileirão e na Copa do Brasil. Ou para Rua: Padre David Moreira no pimenta que o meu pai sempre vinha com um dito popular só que nesse dia antes de minha vinda para estudar em São Paulo ali na esquina da Irineu Pinheiro com a Padre, Caixa Ecomonica e Banco do Nordeste e ficar aqui perto da gente, mas cone comigo para fazer tudo que for possível e impossível para lhe ajudar a realizar seus sonhos. Chorando falei e sobre drogas, engravidar namorando já que lá o namoro é mais avanço do que o nosso ou entrar para guerrilhar; o senhor não vai falar nada. Ele se afastou, pegou nos meus ombros, me apertou forte, olhou firme dentro dos meu olhos e disse-me

Em dezembro de 1976: Filho – CONHEÇO MEU GADO. Papai quero dividir com o senhor, mamãe e os homens que esse ano foi convidado para ministrar aulas na pós-graduação na Universidade que me formei-hoje estou no meio do sonho que o senhor e a mamãe me ajudaram a estar realizando.

Mousinho-Filho-São PAULO, 28/05/2011.

assim "sem eira nem beira".

Notícias do Dia 28 de Maio de 2011 - Prefeitura Municipal do Crato



Pré-Conferência de Saúde da Zona Urbana realizada em Crato


Pofissionais de Saúde do Crato e representantes da comunidade estiveram reunidos nesta sexta-feira, no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva, para debater os principais problemas relacionados à saúde urbana do Crato, na Pré-Conferência Municipal de Saúde Urbana. O evento reuniu integrantes do Conselho Municipal de saúde e foi aberto pelo Secretário de Saúde, Cícero França. Ele destacou os avanços e projetos de melhorias que vem sendo executados pela administração, e ressaltou a importância da participação da comunidade dentro desse processo de construção.


Secretário destaca projetos para a melhoria da saúde em comunidade


O Secretário de Saúde do Crato, Cícero França, participou da programação da TV Verdes Mares Cariri, na manhã de ontem, com a finalidade de prestar esclarecimentos a respeito dos serviços de saúde que estão sendo prestados na comunidade do Baixio das Palmeiras. Ele ressaltou que mesmo com as deficiências de atendimento ainda existentes no local, o Programa de Saúde da Família – PSF foi implementado e as equipes do NASF estão atuando. Mas destacou que a administração municipal do Prefeito Samuel Araripe, por meio da Secretaria de Saúde, tem projetos voltados para a melhoria da saúde na comunidade.

Ação Municipal de Cidadania será realizada na próxima segunda-feira, em Crato

O Governo do Crato, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, promoverá uma Ação Municipal de Cidadania na próxima segunda-feira dia 30, de 8 às 17 horas na Praça Siqueira Campos. O evento abordará a Erradicação do Subregistro Civil de Nascimento garantindo cumprimento da lei nº9.534, de 10 de dezembro de 1997, que estabelece a gratuidade do registro civil de nascimento.

Na ocasião estarão presentes o Grupo do Subregistro da Secretaria do Desenvolvimento Social do Estado STDS, que estará disponibilizando emissão das certidões de nascimento 1º e 2º vias,técnicos do Programa Bolsa Família, Secretaria de Saúde, Ouvidoria do Município, Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria da Cultura Esporte e Juventude.

O prefeito Samuel Araripe e a Secretária de Ação Social Liduína Andrade destacam a união dos departamentos municipais para que a comunidade seja atendida com inúmeros benefícios e ressaltam a importância de acontecimentos como esse, que fortalece as políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes cratenses.

V Semana do Meio Ambiente de Crato terá inicio na próxima semana

O Governo Municipal do Crato por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano - SEMAC e as Instituições Parceiras realizam de 31 de maio a 5 de junho a V Semana do Meio Ambiente – SEMEIA. O Evento que será aberto oficialmente, na próxima terça-feira, dia 31, no Salão de Atos da URCA, as 9 horas, trará oficinas, exposições , mini-cursos, seminários temáticos e vivencias.

Durante a semana serão debatidos temas como: Saúde e Meio Ambiente, Educação Ambiental, a importância da Logística Reversa, Política Nacional de resíduos sólidos, entre outros.

O prefeito Samuel Araripe e o Secretário de Meio Ambiente e Controle Urbano do Crato Nivaldo Soares de Almeida convidam a população a participar dessa conferencia que abordará temas de extrema importância para a preservação do meio ambiente, bem como para a busca de melhorias para a qualidade de vida do planeta.

A programação completa da semana e a lista das entidades parceiras encontram-se disponíveis no site da Prefeitura do Crato www.crato.ce.gov.br.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato

Contato (88) 3521.7069 - www.crato.ce.gov.br

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato

Contato (88) 3521.7069


Salesianos tem R$ 120 mil para a reforma geral da Estátua do Horto

Padre Cícero tem R$ 120 mil para ficar nos trinques

Centenário de Juazeiro do Norte # 44

Foto: Judson Jorge

A Ordem dos Salesianos (que administra a colina do Horto) recebeu recursos municipais e estaduais no valor de R$120 mil para a reforma da estátua do Padre Cícero.Clique aqui para ler a matéria.

A notícia foi publicada no Jornal do Cariri e replicada pela internet.

A expectativa é de que as obras fiquem prontas antes do dia 22 de julho de 2011, data em que se comemora o centenário de Juazeiro do Norte. Detalhe: as obras nem foram iniciadas ainda.

Tomara que com essa grana e essa pressa toda, Padre Cícero não fique apenas com uma mãozinha de cal...
Veja matéria:

Juazeiro do Norrte-CE: Salesianos tem R$ 120 mil para a reforma geral da Estátua do Horto

– maio 24, 2011Publicado em: Cidades
O Grupo Salesiano, responsável pela estátua do Padre Cícero em Juazeiro do Norte, recebeu recursos municipais e estaduais, no valor de R$ 120 mil para reforma do monumento.
Será a primeira restauração geral, após 41 anos de existência. As obras ainda não possuem data para início, mas a expectativa é que fiquem prontas antes das comemorações do Centenário.
Jornal do Cariri.
Tânia Peixoto
"O tempo é o meu lugar, o tempo é minha casa."
(Vitor Ramil)

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Lacuna reclamada



Estranha o fato de a conturbação Crajubar (Crato-Juazeiro-Barbalha), com cerca de 430 mil habitantes e localizada na pujante Região Metropolitana do Cariri ainda não possuir um jornal diário. Cidades bem menores, como Garanhuns (PE) e Moçoró (RN) já possuem seus jornais diários. Tal deficiência, entre nós, entretanto, já é motivo de estudos. Na última 3ª feira, 24, o professor José Anderson Sandes, do Curso de Jornalismo do Campus UFC-Cariri, em Juazeiro do Norte, fez palestra – no Solar Maria Olímpia, em Barbalha – sobre a organização e funcionamento de um jornal diário para Região Metropolitana do Cariri. Aliás, para quem não sabe, foi criado e já se encontra em funcionamento – no curso de Jornalismo do Campus-Cariri da UFC – o Grupo de Estudos Mapeamento das Práticas Comunicacionais da Região Metropolitana do Cariri. Este, aliás, foi quem promoveu o evento na cidade de Barbalha.



Juazeiro: ataques a dom Fernando, umaopera buffa!
Já dá para fazer uma análise sobre o resultado da campanha de ataques, feita por segmentos da elite de Juazeiro do Norte, contra o bispo diocesano, dom Fernando Panico. A campanha não sensibilizou o chamado “povão” daquela cidade. Qual a origem dos ataques? A venda de um terreno ao Sr. Francisco Pereira da Silva, imóvel pertencente à Paróquia de Nossa Senhora das Dores, fato ocorrido em 1995, quando dom Fernando era bispo de Oeiras-Floriano, no Piauí (ele só assumiu a Diocese de Crato em 2001). Por idas e vindas, o terreno só foi escriturado em 2010. Ao invés de esclarecer pontos questionáveis e obscuros da transação – levantados pelo Juiz Trabalhista de Juazeiro, e não pela Diocese – advogados e defensores do proprietário do terreno desviaram o foco da questão para a aleivosia insistentemente repetida: Bispo agride memória de monsenhor Murilo! Parte da mídia de Juazeiro do Norte e pequena parcela da elite embarcaram nessa canoa furada. Há quem restrinja o “movimento” a uma “campanha nuclear”, ou seja, feita por um pequeno, mas agressivo núcleo. Em tempo: opera buffa é o termo usado para descrever a versão italiana da ópera-cômica. Alguns estão chamando este factóide de Ópera das Cicinhas e Romanas...Quem é de Juazeiro conhece as personagens.


A realidade como ela é
Pois bem, no último dia 20 alguns gatos pingados planejaram uma vaia ao bispo (durante a Missa na capela do Socorro) e uma passeata de apoio à memória de Monsenhor Murilo(ver foto abaixo à esquerda, o "tamanho" da passeata). Aliás, tanto o bispo como o monsenhor, não são parte do imbroglio da escritura do terreno. Quem melhor descreveu o ambiente para essas duas manifestações foi o jornalista Fábio Tavares, na sua colunasemanal no site “Juanorte” (que faz radical e xiita oposição a dom Fernando). Confiram o que ele escreveu: “20 de maio. Cheguei à praça do Socorro antes das 6h. Havia um misto de ansiedade e indignação no ar (...). Um panfleto apócrifo, intitulado "Em Defesa do Monsenhor Murilo", circulou pela praça. Minutos depois alguém chegou pra me dizer: "Professor, existe um grupo de 10 pessoas preparadas para vaiar o bispo, caso ele venha. Perguntei quem organizava o grupo e em resposta tive a fuga do meu semi-informante. Sabíamos, eu e ele, que uma vaia de dez se transformaria em vaia de dez mil; os dez mil presentes” (Sic). Como se vê houve um planejamento sorrateiro que não contou com a adesão do povo simples, inteligente e trabalhador de Juazeiro do Norte. Ao término da Missa, – e estimulados pelo padre celebrante – ouviram-se fortes “vivas” (dadas pelos dez mil presentes) ao Padre Cícero, a dom Fernando Panico e a monsenhor Murilo!


E a vida continua...

Na última quarta-feira, o bispo de Crato abriu em Juazeiro do Norte, o 1º Seminário dos Bispos e Padres-romeiros da Mãe das Dores e do Padre Cícero. Estavam presentes os bispos de Floresta (PE), dom Adriano Ciocca Vasino e o de Petrolina (PE), dom frei Paulo Cardoso, além de dezenas de padres. Na 5ª feira, a população do Alto da Penha, em Crato, inaugurou o Centro Pastoral Dom Fernando Panico, que cuidará da infância pobre daquele populoso bairro. O bispo de Crato tem viagem marcada nos próximos dias para Dublin, Irlanda, (onde representará o Brasil num encontro católico) e, na volta, irá ao estado do Amazonas, onde visitará, -- na na cidade de Canutama--, os missionários cratenses que atuam na diocese de Lábrea.
Extraido da Coluna do Armando Rafael, no Blog do Crato

Educação, único caminho para o futuro


* Delúbio Soares

Diferente da austeridade imposta pela educação de séculos atrás, quando o rigor da disciplina – muitas vezes com severos castigos corporais – era o que imperava na condução do ensino, pensar hoje a educação é uma tarefa que precisa ser feita com sensibilidade, razão, forte sentido humanista e, acima de tudo, vontade política.

A educação ultrapassa os limites dos abnegados professores batalhando na sala de aula, e vai para muito além dos limites físicos de nossas escolas. Essa palavrinha mágica abre portas, desenha o destino e tange no horizonte o futuro num sopro de anseio e vontade. A educação é emancipação social, econômica, política e ideológica. A educação é o princípio da cidadania e a consolidação dos povos como nações.

Não por acaso, a educação é a área da administração pública que, por lei, deve receber o maior investimento dos governos em seus orçamentos. Desde a formação do movimento sindical, em 1979, e mais à frente com a redemocratização do País, na década de 1980, a educação avançou em determinados pontos e ficou engessada em outros, num contexto complexo e desafiador. Os professores passaram a propor, com mais audácia, novos caminhos para a educação, adequando-a, cada um ao seu modo de pensar, a modelos que o sistema público não conseguiu absorver.

A começar pela estrutura física das escolas, que é a mesma desde quando fui aluno no saudoso Lyceu de Goiânia. Apenas recentemente ouvimos falar em Escola em Tempo Integral, algo que já existe há anos na Europa. A distância da política nas escolas, sempre trancada nos gabinetes, também é fator preocupante de comprometimento do setor público com essa importante área que já foi, em parte, tomada pela iniciativa privada.

Os problemas da educação começam no ensino básico. Essa fase essencial em nossas vidas, onde estão as raízes do interesse humano pelo conhecimento e da nossa própria personalidade, continua “enciclopédica”, tradicional e voltada para métodos antiquados, dissociados da realidade e dos tempos difíceis e desafiadores em que vivemos. Um ensino ainda dentro de padrões arcaicos de educação, onde os alunos não veem aplicabilidade naquilo que lhes é ensinado, aprendendo coisas que de nada lhes servirão na vida prática durante os cursos primário e secundário, gerando reflexos negativos quando chegam na universidade, sem uma base mais sólida e consistente.

Infelizmente, o Brasil apresenta outra deficiência crônica quanto ao ensino público superior. Deficiência que começou ainda no Brasil Colônia e se arrastou até os dias de hoje, tornando-se agora num nó que precisa ser desatado por uma profunda reforma universitária. Por falta de planejamento e visão de futuro, o País não teve como absorver a quantidade de alunos que estava saindo do ensino médio e ingressando no curso superior. Não existiam vagas para todos, e o País começou a apresentar impressionante demanda reprimida. O crescimento dessa demanda pode ser atribuído a dois fatores: o próprio aumento vegetativo da população e a necessidade cada dia mais frequente de profissionais e mão-de-obra qualificada.

Não existia por parte da iniciativa privada interesse maior em realizar investimentos de porte nessa área. As exigências do MEC eram muitas, dificultando a possibilidade de grupos educacionais investirem no setor. Para se constituir uma faculdade, eram necessários laboratórios específicos, nem todos os cursos eram liberados, e, os que eram, sofriam limitação no número de vagas a serem oferecidas. Resultado: o interesse em se investir na educação superior era quase nulo.

Em 1987, o Ministério da Educação ampliou a facilidade de abertura das instituições particulares de ensino superior, diminuindo exigências e possibilitando o aumento do número de pessoas que ingressaram nas universidades. Só para se ter uma ideia, depois dessa medida o número de faculdades particulares aumentou mais de 300%, de 1987 a 1996, possibilitando que mais e mais estudantes brasileiros pudessem se formar, trabalhando de dia, estudando à noite e ampliando os seus horizontes de vida.

Se por um lado essa medida permitiu o aumento no número de trabalhadores com curso superior no País, também é verdade que a proliferação sem limites de faculdades particulares, com cursos (não todos) abaixo do padrão de qualidade, colocou no mercado uma pequena parcela de diplomados sem maior qualificação. Mas nem isso diminuiu o progresso alcançado e os milhares de excelentes profissionais que saem a cada ano dos bancos das universidades públicas ou particulares.

Há uma peça fundamental nessa engrenagem abençoada da educação, desde o jardim da infância até a pós-graduação nas universidades: o professor, esse missionário tantas vezes incompreendido, mal pago, enfrentando dificuldades de toda ordem, mas dando conta do seu recado! Os mestres desse Brasil gigantesco, seja a professorinha em começo de carreira lá nas margens do Araguaia, seja o consagrado catedrático das melhores universidades de nível internacional, são patrimônio inestimável, intocável e indispensável do povo brasileiro. Nem os pisos salariais baixíssimos, nem as escolas em petição de miséria, nem a falta de giz, nem os quilômetros de estradas de terra, com lama ou poeira, são empecilhos para que esses brasileiros da melhor qualidade forjem as gerações do futuro. Benditos os professores!

Otimista, percebo algumas mudanças na educação tanto em Goiás quanto no Brasil. As transformações apresentadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio, por exemplo, dão um primeiro e importante passo para uma nova filosofia da educação, com reflexos positivos ao ensino superior. Primeiro, por tirar o aluno do vício enciclopédico, com aplicação das provas “em cima” de áreas do conhecimento, exigindo habilidades e competência do estudante. Aí está sendo edificada uma sólida base para o futuro de nossos estudantes que é, também, o futuro do próprio País.

A eleição direta para diretores das escolas públicas, outra conquista do movimento sindical e da comunidade escolar, é mais um avanço na educação. Da mesma forma, a eleição direta dos reitores modernizou a vida universitária, democratizando-a e oxigenando-a.


O processo democrático é um momento importante, único e transparente, onde os pais discutem lá dentro da escola – no que chamamos de gestão participativa – qual o modelo de ensino que querem para os seus filhos, concretizando mais ainda o exercício da cidadania e a sedimentação de um modelo democrático e eficiente de se educar para a vida e o futuro. Sem envolver a sociedade nos assuntos ligados ao meio escolar, as decisões eram tomadas “de cima para baixo”, estabelecidas conforme as conveniências políticas dos governantes, prejudicando seriamente a qualidade do ensino ministrado aos educandos e o ânimo dos educadores.

Da mesma forma, o programa de Educação de Jovens e Adultos, o EJA, fez com que o número de analfabetos caísse. Quantos pais e mães de famílias, muitos com filhos inclusive formados, redescobrem o mundo através do alfabeto! Algo que antes não fazia muita falta – após anos de costume –, hoje se torna indispensável, valoroso, formidável, bonito e mágico. Lembro-me do poeta Thiago de Mello ao dizer da alegria nos olhos de quem aprendeu a ler.

O Brasil está seguindo rumo ao seu destino de grandeza. Nossas riquezas naturais, a beleza de nossa terra, a grandeza de nosso povo, a história feita a golpes de bravura e patriotismo, nada disso valeu ou valerá se não investirmos até o último centavo numa educação sólida, com o professor valorizado e o estudante bem preparado. Não por acaso, esse País deu ao mundo alguns dos maiores educadores de todos os tempos: Anísio Teixeira, Paulo Freire, Darcy Ribeiro e Milton Santos. Nós sabemos educar, temos que fazê-lo e já não temos nenhuma dúvida: a educação é o único caminho para o futuro.

Delúbio Soares é professor

______________________________________

Nota: republicação desse artigo, originalmente publicado em agosto de 2009.