quinta-feira, 30 de junho de 2011

Reitora e Vice-Reitor da URCA são empossados hoje, em Fortaleza


DSC_0928 [Resolução do desktop].JPG

A Professora Antônia Otonite de Oliveira Cortez toma posse como Reitora da Universidade Regional do Cariri (URCA), às 16h30 de hoje, dia 30 de junho de 2011, no Palácio da Abolição, em Fortaleza, juntamente com o Vice-Reitor, José Patrício Melo. A solenidade será presidida pelo Vice-Governador, Domingos Filho, e também contará com a presença do Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, René Barreira, e o Reitor da URCA, Professor Plácido Cidade Nuvens, que deixa o cargo. Na próxima segunda-feira, dia 4 de julho, será realizada a transmissão de cargo, em cerimônia no Salão de Atos da URCA, a partir das 19 horas. A solenidade será acompanhada por pró-reitores, diretores de centro, coordenadores de cursos, familiares e amigos dos novos gestores da Universidade.

A Reitora foi nomeada no último dia 20, pelo Governador do Estado, Cid Gomes. É a primeira no cargo, eleita por consulta universitária, com 61, 48% dos votos da comunidade acadêmica, juntamente com o vice-reitor, Patrício Melo, ex-coordenador do Geopark Araripe. Ela afirma que terá como uma de suas prioridades o fortalecimento da instituição, com a implementação de novos cursos de mestrado, doutorado e graduação.

A reitora diz que uma das lutas da Universidade está relacionada a reposição de professores. Ela esteve como Vice-Reitora da administração Plácido Cidade Nuvens, que se encerra. Otonite classifica que este foi um momento de grandes conquistas para a instituição, principalmente com importantes melhorias na estrutura física. Destaca obras como o Restaurante Universitário, que fará um ano de funcionamento, e a Residência Universitária, prestes a ser inaugurada, além de mais de 300 bolsas de iniciação científica, estágios e bolsas de extensão para os alunos, com aporte financeiro da própria instituição.

Outras obras como a da sede do Geopark Araripe, Salão da Terra, Praça dos Coqueiros, reforma do Centro de Processamento de Dados da URCA, reforma e Ampliação do Museu de Paleontologia, construção da cantina do Crajubar, o início da obra do Ginásio Poliesportivo, dentre outras conquistas, são enfatizadas pela Reitora.

A Urca teve como primeira reitora, nomeada pelo então governador do estado Tasso Jereissati, Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau. Segundo Otonite esse foi o primeiro grande momento de conquistas relacionadas às melhorias da estrutura da instituição. Ela destaca, mesmo no cenário nacional das universidades brasileiras, que a Urca vivencia um momento positivo e de crescimento. São mais de 11 mil alunos, sete campi e três unidades descentralizadas, com presença em seis municípios e alunos de toda a macrorregião. Além disso, ressalta o papel social da Urca, com grande parte dos seus alunos provinda de escolas públicas.

Saiba mais sobre a Reitora e Vice-Reitor da URCA nos próximos quatro anos:


Antônia Otonite de Oliveira Cortez

Professora da URCA, casada, mãe de três filhas e avó, graduada em História pela Faculdade de Filosofia do Crato. Fundadora da URCA e defensora de uma instituição pública e gratuita. Integrante do Departamento de História. Foi coordenadora do Curso de História por dois mandatos, Chefe do Departamento, eleita de 1993 a 1995. É Especialista em História pela PUC de Minas Gerais e Mestra em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; pesquisadora da área de história cultural; membro do grupo de trabalho no âmbito da SECITECE, para elaborar o PCCV da UECE, URCA e UVA, além de outros trabalhos desenvolvidos. Foi Vice-Reitora da URCA, no mandato de 2007 a 2011, destacando-se por uma ampla atuação, também coordenando o sistema MAPP/URCA (Monitoramento das Ações e Projetos Prioritários – Investimentos). É autora do livro A Construção da “Cidade da Cultura” (Crato – 1889 a 1960), no prelo.


José Patrício Melo

Advogado, Professor, Pesquisador, casado, pai de duas filhas, graduado em Direito pela Universidade Regional do Cariri (1998), Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 2007. Doutorando do Curso de Direito Civil pela Universidade de Buenos Aires. Professor Adjunto da URCA. Atua nas linhas de pesquisa sobre Direitos Fundamentais e efetividade, Direito das Famílias e Meio Ambiente, foi coordenador executivo do Geopark Araripe. Membro do Conselho de Meio Ambiente do Estado do Ceará (COEMA). Procurador da URCA de 1999 a 2002. Membro do Conselho de Direitos Humanos do Estado do Ceará (1999 – 2002). Diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados – CESA (2007 – 2008); Chefe de Gabinete da Reitoria (2008-2009). Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Salgado (2004 – 2008). Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais. Orientador de Projetos de Iniciação Científica no Departamento de Direito e editor geral da Revista Direito & Dialogicidade.


Departamento de História promoverá evento sobre a Comuna de Paris


O Departamento de História da Universidade Regional do Cariri – URCA, através do Grupo de Estudo Marxista, promoverá, no próximo dia 4 de julho, evento em alusão aos 140 anos da Comuna de Paris, intitulado “Vive La Communne”. O evento, coordenado pelo professor do Departamento de História da URCA Fábio Queiróz, terá como convidados os professores Dr. Frederico Costa, da Universidade Estadual do Ceará - UECE, e Dr. Emmanoel Lima, da Universidade Vale do Acaraú - UVA.

Programação do evento:

Segunda-feira, 04 de julho

Manhã – 8 horas

Debate: “A Comuna de Paris na História”.

Local: Salão de Atos Prof. José Newton Alves de Sousa, Campus do Pimenta, Crato.

Tarde – 16 horas

Exibição do filme “La Commune de Paris, 1871”, de Peter Watkins.

Local: Sala de Vídeo do Curso de Pedagogia, campus do Pimenta, Crato.

Noite – 19 horas

Debate “Da Comuna de Paris às lutas operárias do século XXI”.

Local: Sala de Vídeo do Curso de Pedagogia, campus do Pimenta, Crato.

Universidade Regional do Cariri - URCA

(88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617

www.urca.br – Crato, 30 de junho de 2011


Tânia Peixoto
"O tempo é o meu lugar, o tempo é minha casa."
(Vitor Ramil)



domingo, 26 de junho de 2011

NOTÍCIAS DO PLANALDO


Brasil promove seminário em Roma para tratar de cooperação na área agrícola

Posted: 24 Jun 2011 10:11 AM PDT


Os ministros Wagner Rossi (Agricultura), Antonio Patriota (Relações Exteriores) e Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário) no seminário sobre Agricultura, Segurança Alimentar e Políticas Sociais, promovido pelo Itamaraty na Embaixada do Brasil em Roma. Foto: Olímpio Cruz Neto/Ascom/Mapa

O Brasil tem intensificado, nos últimos anos, acordos de transferência de tecnologia na área agrícola com países vizinhos e africanos. O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, disse que a expertise da ciência brasileira tem sido fundamental para o desenvolvimento nacional e que isso já está sendo vivenciado por alguns países africanos. “Nos últimos 50 anos, a produtividade de grãos saltou 774%”, comentou, destacando que a safra atual será de 161,5 milhões de toneladas.

Ele avalia que o futuro da produtividade agrícola mundial depende cada vez mais do salto de produtividade experimentado pela agricultura tropical. “Nós podemos fazer mais para assegurar os estoques e garantir o fornecimento de alimentos para os nossos povos”, afirmou. Rossi lembrou que nos últimos oito anos, quase 30 milhões de brasileiros ascenderam à classe média.

O ministro participou hoje (24/6)pela manhã, em Roma, do seminário de Cooperação Técnica: Agricultura, Segurança Alimentar e Políticas Sociais, promovido pelo governo brasileiro na embaixada na capital italiana. Ele destacou as experiências bem-sucedidas promovidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em países como Moçambique, São Tomé e Príncipe, Gana e Guiné-Bissau. O presidente da Embrapa, Pedro Arraes, participou de dois painéis.

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, abriu o evento falando da importância da realização e ampliação dos acordos de cooperação e parceria técnica com países sul-americanos e africanos. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, também participou do seminário. Ele falou do fortalecimento da agricultura familiar brasileira nos últimos anos.

Atuação

Outros programas brasileiros que vêm obtendo êxito e são referência para órgãos como o Banco Mundial (Bird) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) foram abordados no seminário. É o caso do Plano Brasil sem Miséria, sob a responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social.

No início da semana, a presidenta Dilma Rousseff autorizou o governo a promover a doação de estoques públicos de alimentos a países de língua portuguesa e outras 15 nações: Bolívia, El Salvador, Guatemala, Haiti, Nicarágua, Zimbábue, Cuba, Autoridade Nacional Palestina, Sudão, Etiópia, República Centro Africana, Congo, Somália, Nigéria e Coreia do Norte. Esses países foram atingidos por catástrofes naturais.

A doação do Brasil envolve 100 mil toneladas de milho, 500 mil toneladas de arroz, 100 mil toneladas de feijão, 10 mil toneladas de leite em pó e uma tonelada de sementes de hortaliças. As operações serão feitas pela Companha Nacional de Abastecimento (Conab).

Artigos relacionados

Brasil apresenta resultados e oportunidades de cooperação com países em desenvolvimento em Roma

Posted: 24 Jun 2011 06:02 AM PDT


Ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) diz que os cursos foram moldados no espírito da cooperação sul-sul. Foto:Antonio Cruz/ABr-Arquivo

O Brasil apresenta em Roma, nesta sexta-feira (24/6), o evento “Cooperação Técnica Brasileira: Agricultura, Segurança Alimentar e Políticas Sociais”. A iniciativa antecede a 37ª Conferência da Organização da ONU para a Agricultura e Alimentação (FAO), ocasião em que ocorrem as eleições para a direção-geral da FAO. O encontro é uma demonstração de apoio do governo brasileiro ao candidato José Graziano da Silva, postulante ao cargo.

Durante o evento, autoridades brasileiras mostrarão os esforços no combate à fome e à miséria, por meio da cooperação sul-sul. O seminário foi iniciado às 9h (horário local) no Palácio Pamphilli, Piazza Navona em Roma.

O encontro sobre cooperação técnica brasileira reúne representantes dos seis ministérios envolvidos com as ações internacionais em agricultura e segurança alimentar, além de oficiais de 40 países em desenvolvimento da África, do Pacífico, da América Latina e Caribe que mantém relações estreitas com o Brasil, por meio da cooperação bilateral e multilateral.

“Na medida em que o país tem buscado, internamente, a promoção de inclusão social, é perfeitamente compreensível que se dedique, no plano internacional, à cooperação com as demais nações em desenvolvimento”, afirma o ministro das Relações Exteriores Antonio Patriota, na apresentação dos cursos que serão oferecidos aos países participantes durante o encontro.

Nesta ocasião, o Brasil mostra o programa de 23 cursos de curta duração que serão oferecidos no segundo semestre a 40 países do Caribe, da África, da Ásia Central e do Pacífico sobre agricultura, meio ambiente, pesca e aquicultura, extensão rural, alimentação escolar, políticas de combate à fome e políticas de equidade de gênero. As aulas serão ministradas em português ou inglês e poderão ser adaptadas a outras línguas, de acordo com as demandas dos países.

“Os cursos ofertados nesta oportunidade foram moldados à luz do espírito da cooperação Sul-Sul, em que a experiência brasileira é compartilhada com transferência de tecnologia, valorização dos conhecimentos tradicionais e reconhecimento das realidades culturais específicas de cada parceiro”, afirma o chanceler Patriota.

Cooperação sul-sul

Atualmente, a cooperação técnica brasileira desenvolve programas com mais de 60 países e promove um amplo programa de projetos de extensão rural, fruticultura tropical e temperada, pecuária, pesca, vitivinicultura, entre outros. Os conhecimentos transferidos pelo Brasil abrangem a comercialização de alimentos e, principalmente, a produção e seus processos, incluindo melhoramento genético de espécies, aprimoramento de métodos de cultivo, irrigação e colheita, utilização de máquinas agrícolas, criação de animais e processamento de subprodutos.

O setor agrícola é a principal área de intercâmbio do Brasil com os países parceiros do sul, por meio de acordos com 19 instituições brasileiras, entre as quais destacam-se a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), o Serviço Social da Indústria (Sesi), as universidades federais de Lavras (UFLA) e Viçosa (UFV), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), por exemplo. Estão envolvidos seis ministérios brasileiros, incluindo Desenvolvimento Agrário, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Pesca e Aquicultura, Meio Ambiente, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e a Secretaria de Políticas para as Mulheres.

A cooperação técnica brasileira baseia-se nos princípios da solidariedade e da co-responsabilidade, não tem fins lucrativos e está desvinculada de interesses comerciais. A capacitação de recursos humanos e o fortalecimento institucional são os dois eixos principais que norteiam as ações de cooperação com países em desenvolvimento.

Artigos relacionados

Recebido por e-mail

Manchetes de hoje, Sábado, 25 de Junho, no JORNAL CHAPADA DO ARARIPE - Internet


As Notícias do Cariri, do Brasil e do Mundo.

http://4.bp.blogspot.com/-L6ivsg4SCgs/TdEKdEu8IGI/AAAAAAAAXLo/GGbzwChJfzs/s1600/jornal_chapada_do_araripe_logo_650.jpg

Clique nos links abaixo para ler as principais Notícias de hoje:


- Jornalista de "O Povo" afirma que foi erro noticiar Iguatu incluida entre cidades investigadas por corrupção
-Palestra sobre drogas é ministrada no distrito de Ponta da Serra, em Crato
-Rotary Club de Crato completa 74 anos de serviços à comunidade
-Prefeito de Senador Pompeu poderá ser expulso do PT
-Preso no Ceará, um dos bandidos mais procurados pela polícia carioca
-Hackers miram Ceará
-Asteroide do tamanho de uma casa passará perto da Terra
-Estranha criatura é encontrada no Cariri
-Governo Itinerante aconteceu em Crato

- Nova Universidade Federal no Cariri
-Câmara Municipal cumprimenta Crato pelos 247 anos
- Academias de ginástica estão ilegais no Cariri – Reportagem: Antonio Vicelmo
-Câmara aprovou projeto do executivo que aumenta número de vagas para o concurso público
-Ainda existem juízes em Berlim ( crônica )— por Armando Lopes Rafael
-Quadrilha icoense é a campeã das regiões do Centro-Sul e Vale do Salgado
-Secretário de Cultura garante apoio a grupo para intercâmbio Crato Portugal
-Segundo Jornal “O Povo”, 80 prefeituras teriam contratado serviços de empresas questionáveis
-Município de IGUATU é citado por jornal “O Povo” no esquema de licitações fraudulentas do Ceará – Prefeito Agenor Neto nega
-Ceará celebra 1º união homossexual no presídio feminino
-São João do Nordeste em Juazeiro do Norte
-O Olhar da Morte ( Crônica ) – Por: Milton Simon Pires
-Governo do Ceará na Minha Cidade acontece em Russas neste sábado (25)
-Coluna Armando Rafael – As Notícias do Cariri ( 25 de Junho )
-Sindicato dos Bancários do Cariri convoca categoria para a Assembleia Geral Extraordinária, no dia 30/06/2011
-NOVOS MUNICÍPIOS – Distritos aguardam lei para plebiscito de emancipação
-O maior Benfeitor de Crato – Dom Vicente de Paulo Araújo Matos ( Crônica ) – Por: Armando Rafael
-Ainda há juízes em Berlim ( Crônica ) – Por: Emerson Monteiro
-ExpoSãoJoão: Começou o Festival de Quadrilhas e o São João Popular do Crato
-Festa do Município do Crato foi a mais alegre e colorida dos últimos anos
-Crato - Venda de produtos pirotécnicos não será mais nas proximidades do canal
-Saúde em Crato terá unidade móvel de coleta para exames laboratoriais
-Crato se prepara para a VIII Conferência Municipal de Saúde
-Governo do Crato entrega ônibus e motos para Educação e Guarda Municipal
-Municípios do Cariri serão beneficiados com ações da Secretaria das Cidades
-LIVRE-SE DE CERTAS MULTAS DE TRANSITO : Leia essa dica !
-George Macário é o mais novo vereador do Crato
-Semana do Município: Crato, 247 Anos de Emancipação Politica e Bibliotecas Públicas
-Extração Ilegal de Madeira na Chapada do Araripe
-Prof. Zé Nilton de Figueiredo questiona se o Crato teria sido mesmo emancipado no dia 21 de Junho
-Crato é o quinto município mais velho e o sexto na economia do Ceará
-Azul Linhas Aéreas inicia operações no Aeroporto de Juazeiro do Norte
-UTI do Hospital Regional do Cariri começa a receber os primeiros pacientes
-SAÚDE – Tinitus ou Zumbido no Ouvido. Tem Cura ?
-Divulgados nomes dos novos titulares da Cegás, Cagece e URCA
-Bandidos bloqueiam estrada e cometem assaltos no Cariri
-Ceará sofre com operadoras de telefone
-A liberação da marcha da maconha ( Crônica ) – Por: Archimedes Marques
-Somos Reflexos Ou O Próprio Espelho?( Crônica ) – Por: Luiz Cláudio Brito de Lima


Descubra o mundo do Cariri, a sua história, a sua cultura e as notícias da região. O Jornal Chapada do Araripe Online é o maior portal de notícias do Cariri na Internet. Contendo todas as matérias do Blog do Crato e as notícias das outras cidades do Cariri e Sul do Ceará enviadas por nossos colaboradores, aliando-se a uma qualidade visual de primeiro mundo, é a melhor forma de ver o Cariri na Internet, com qualidade, responsabilidade, e organização das matérias por conteúdo.

São mais de 20 editorias. Quer ler somente crônicas ? Basta clicar em "Crônicas". Há mais de 300 crônicas. Quer ver as últimas notícias do Cariri, do Ceará e do Mundo ? Estão todas lá. E que tal assistir vídeos, ouvir música, e procurar numa base de dados de mais de 15.000 artigos e mais de 120.000 fotos ? Descubra todo o Universo contido no Jornal Chapada do Araripe. O maior Portal do Cariri, acessível agora em todos os seguintes endereços:

www.chapadadoararipe.com
www.chapadadoararipe.net
www.chapadadoararipe.org
www.crato.org/chapadadoararipe
www.noticiasdocariri.com


Jornal Chapada do Araripe Online - Um mundo para você descobrir !



Esta mensagem foi enviada através da lista de Notícias do Cariri, do Jornal Chapada do Araripe. Se você não desejar receber mais notícias, ou modificar a sua forma de recebimento, clique na opção "Manage Your Subscription" logo abaixo, ou envie um E-mail para blogdocrato@hotmail.com que atenderemos prontamente.

IGUALDADE, IGUALDADE - Delúbio Soares (*)

Acabara de sair de Buriti Alegre, minha terra natal, e uma nova etapa da vida se iniciara em Goiânia. Trocara o interior tranqüilo, o trabalho na roça, o carinho da família e a convivência dos amigos, pela "cidade grande", pelo desconhecido e, sobretudo, pelo desafio dos estudos, do magistério, de traçar meu futuro profissional. Logo, estava firme na militância política. O Brasil vivia tempos de imensa efervescência institucional, com uma ditadura militar, que embora ainda forte e truculenta, já não despertava medo suficiente para impedir que fossemos as ruas lutar pela Anistia, para reorganizar a vida sindical, fundar o PT, lançar a semente da Assembléia Nacional Constituinte e do inesquecível movimento popular pelas Diretas Já.
Era um Brasil absolutamente diferente do que vivemos, mas muito mais parecido com o Brasil dos anos 90 do que com o que estamos vivenciando de 2003 para cá. É como se tivéssemos dormido um sono pesado e, anos depois, ao despertar nos deparássemos com um país totalmente diferente, transformado radicalmente em todos os aspectos: o humano, o social, o econômico, o político. Mudamos para melhor. Evoluímos muito. Não tivéssemos uma natural timidez, só perdida nas decisões de campeonatos ou copas do mundo e aquele justificável medo de parecer ufanistas, amanheceríamos com um sorriso agradecendo a ventura suprema e a sorte imensa de poder dizer em qualquer canto do mundo quando perguntados sobre nossa origem, ou preencher questionários com a palavra mágica, que vem de uma madeira nobre e de uma história que poucos outros povos têm igual: “B-R-A-S-I-L”.
Sempre recordo que mais de trinta milhões de brasileiros saíram da pobreza, deixando padrões de sobrevivência abaixo do aceitável pela condição humana, para ingressar na classe média e hoje impulsionam a economia e fazem parte de uma nova sociedade, mais democrática, promissora e feliz. Mas existe outro indicador, extraído do Censo do IBGE, trazido a público recentemente pelo conceituado analista José Roberto Toledo, acerca da impressionante queda na desigualdade entre as cidades brasileiras, mostrando uma face importantíssima da nova realidade sócio-econômica vivida pelo Brasil desde o governo do presidente Lula.
A pesquisa publicada pelo insuspeito jornal O Estado de S. Paulo, em sua edição de 19 de junho, revela dados relativos à última década, quando a desigualdade de renda entre os Municípios do país caiu em expressivos 32%. Não demonstram, apenas, a melhoria do padrão de vida dos brasileiros, mas uma desconcentração de renda e um melhor equilíbrio federativo. Não bastasse esse indicador que tanto fala por si só, também na última década, os ganhos dos moradores de 95% dos Municípios, principalmente os mais pobres, cresceram mais que a inflação do mesmo período.
Exemplos da prosperidade que brota em todos os recantos de nosso território continental abundam no impactante levantamento do pesquisador. Um deles, logo na abertura da matéria, dispensa maiores comentários: Mateiros, no sudeste do Estado do Tocantins, em 2000 não tinha luz elétrica e suas terras secas não eram cultivadas ou tinham qualquer valor. Hoje é um pólo agrícola emergente, produtor de soja, milho e arroz, e um dos destinos mais importantes do ecoturismo nacional, com o belíssimo deserto do Jalapão, cujo ecossistema é uma das jóias da humanidade. Em 2000 seus habitantes tinham uma renda média mensal de R$ 117. Hoje, ganham R$ 1.110 por mês, num salto espetacular de 1.667%! Mateiros ocupava o 5.417º entre as cidades brasileiras. Hoje é a 53ª cidade mais rica do Brasil e seu PIB chegou aos R$ 45 mil/ano!
Não por acaso, a presidenta Dilma Rousseff teve 70,4% dos votos em Mateiros contra apenas 29,5% de seu oponente tucano, o ex-governador paulista José Serra. Não por acaso, o Município brasileiro com a maior desigualdade de renda não está perdido no sertão piauiense que até pouco tempo atrás era motivo de preocupação para a grande maioria dos brasileiros e motivo de deboche para meia-dúzia de insensíveis. Nem é uma povoação amazônica, na fronteira com algum país da região. Para nosso pasmo e revolta é Santana de Parnaíba, distante poucos quilometros do centro de São Paulo, Estado governado pelo PSDB desde os anos 90... Os números são lamentáveis, vergonhosos, hediondos até, com mais da metade da população de 108 mil habitantes vivendo abaixo de padrões mínimos de dignidade humana. Mais de 6 mil famílias sobrevivem com menos de meio salário mínimo. Vou repetir: meio salário mínimo, a poucos quilometros do centro de São Paulo, a Bastilha do PSDB... É o retrato frio, cruel, brutal e em 3x4, da preocupação social dos tucanos.
Dizem os norte-americanos diante de tais situações: “é a economia, estúpido.” Digo eu: não! É bem mais que apenas a boa condução econômica. É um país que fez a opção por um modelo de governança claro, onde a política econômica não despreza a questão social e o elemento humano, mesmo levando em conta a austeridade necessária e absolutamente indispensável na condução dos assuntos da Nação. A meta é o bem-estar de toda a cidadania e a melhora das condições de vida da população, ao mesmo tempo em que nossas políticas de austeridade fiscal, de equilíbrio das contas públicas e de alcançar as metas de desenvolvimento social, econômico e humano devem ser perseguidas com imensa disciplina e sentido de missão.
No ano de 2000, quando o Brasil já havia ido três vezes à bancarrota nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, a concentração de riqueza era uma das maiores do mundo. Uma brutalidade ímpar: a renda média dos 1.110 Munícípios brasileiros mais ricos era 4,7 vezes maior que a dos 1.110 Municípios mais pobres. Em 2010, depois do governo de profundas preocupações humanistas e de ação social efetiva do Estadista Lula, essa proporção já caiu para 3,2 vezes. No governo de FHC, a renda média dos 20% de Municípios que formam a base da pirâmide brasileira (mais pobres) era de R$ 155 por habitante/mês (2000). Ao final do governo Lula esse indicador chegou aos R$ 263 por habitante/mês, num ganho mensal de R$ 108 por cada um dos habitantes. E a renda dos Municípios mais ricos (topo da pirâmide) passou de R$ 725 para R$ 839, ou seja, R$ 114 por habitante/mês a mais no bolso de cada um. Nas cidades ricas e nas pobres, todos ganharam mais. Nas mais pobres, o ganho foi quatro vezes maior. A íntegra da pesquisa está publicada em meu site. Vale a pena conferir: www.delubio.com.br
A distância entre pobres e ricos foi encurtada. Fez-se justiça social e houve uma mudança real e para muito melhor na vida dos brasileiros de todas as categorias sociais, de todas as cidades, de todas as regiões do país. Obra de Lula, obra de Dilma, obra do governo do PT. O povo sabe, por isso reconhece e quis a continuidade de nosso modelo de governo.
Temos muitos motivos para amar nosso país. Milhares, certamente. Mas agora, existe um que nos é muito caro: o Brasil está mais justo, mais igualitário, mais fraterno. As desigualdades vão caindo, pouco a pouco, uma a uma elas estão indo ao chão. O governo Lula, a força do povo, a eleição de Dilma, a irrefreável maré do desenvolvimento sustentável, se encarregaram de derrubar barreiras, desmoralizar preconceitos e de abrir caminhos seguros para o futuro de grandeza que espera o Brasil e os brasileiros.
(*) Delúbio Soares é professor


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Globo Repórter viaja pela tradição das festa juninas

  • F

Governo Itinerante aconteceu hoje ( sexta, 24 ) em Crato

24 Junho 2011



Moradores dos municípios da Região do Cariri participaram nesta sexta-feira (24), do "Governo do Ceará na Minha Cidade", com o governador Cid Gomes e os secretários e dirigentes de órgãos estaduais. O programa foi realizado na Praça do Bicentenário, no Crato, onde a população agradeceu as ações anunciadas por Cid para a Região. Os novos investimentos chegam a R$ 16 milhões. Duas ações chamaram atenção da população. A primeira delas, a ordem de serviço para a conclusão do Centro de Apoio aos Romeiros, com a construção do Centro Multifuncional, em que serão investidos R$ 10 milhões. A outra, assinatura de ordem de serviço, a reurbanização de praças e avenidas do Crato, através do investimento de R$ 5 milhões.

Na ocasião, Cid Gomes reiterou o compromisso de estar no Cariri todos os meses como forma de criar canal permanente de diálogo com a população que vive mais distante da sede do Governo do Estado. "Esse foi um compromisso assumido em campanha e vamos continuar a fazê-lo já que nós temos, historicamente, uma grande dívida com a Região do Cariri", disse.

Durante a solenidade, o governador também lembrou ações que já estão sendo executadas na região. A rodovia que liga os municípios de Crato a Farias Brito, por exemplo, terá as obras de restauração concluídas no próximo dia 30 de junho. Já a rodovia que liga Crato a Nova Olinda, de acordo com Cid, já está licitada e aguarda lincenciamento para o início das obras. Cid adiantou que está encaminhando uma solicitação ao Banco Interamericando de Desenvolvimento (BID) para viabilizar um financiamento de R$ 1 bilhão de reais para investimento em estradas.

Além dos projetos de governo como os que estão sendo implantados nas áreas da saúde, educação, segurança, na Região, o Chefe do Executivo disse que tem procurado encaminhar projetos estruturantes na Região. "Estamos em processo de elaboração do Plano Plurianual. Ouvindo da população o que elas esperam do poder público. Mas enquanto isso, estamos em vias avançadas para licitar a primeira etapa dos Cinturão das Águas do Ceará", exemplifica, ao citar o projeto que vai equacionar o problema da falta de água no Estado. Cid citou também a construção de um aterro sanitário do município do Crato e a implantação, por parte do Governo Federal, de uma Universidade Federal no Cariri. ?Tudo o que eu fizer é um esforço para tentar agradecer tamanha confiança que a população sobretudo dessa região, depositou em mim. Tudo o que estiver ao meu alcance eu farei para o Cariri resgatar seu papel no Ceará", emociounou-se.

Para moradores do Interior, como o comerciante Jorisval Duarte, de 57 anos, a aproximação com os gestores públicos possibilita a realização de sonhos antigos da população. "É muito bom poder saber que a gente colocou no poder quem faz pela gente. Não é mais novidade ter o governador perto da gente. Ele vem sempre aqui e sempre procura atender as nossas reivindicações", ressalta Duarte.

Cid Gomes aproveitou o momento e adiantou que já autorizou novo concurso na área da segurança pública para contratação de 3 mil policiais militares, além de concursos para a Polícia Civil. "Aqui no Crato estamos construindo uma nova cadeia pública com capacidade para 127 detentos", afirma, ao citar investimentos no setor.

Convênios

Foram assinados convênios com a Prefeitura do Crato para implantação de programas de desenvolvimento social, como o Primeiro Passo de estágio remunerado e qualificação profissional de jovens, e programa de capacitação integrada em segurança alimentar. Também foram entregues as chaves de 31 unidades habitacionais feitas através do Programa Minha Casa Minha Vida, com a parceria do Governo Federal. Para os produtores rurais da Região, o governo distribuiu medidores do programa Horosazonal e cartões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

Os secretários e dirigentes dos órgãos estaduais visitaram escolas, hospitais, delegacias e demais equipamentos públicos e atenderam a população durante a realização de fóruns.

Participaram também os deputados federais Arnon Bezerra e Manoel Salviano, e os deputados estaduais, Sineval Roque, Welington Landim e Mirian Sobreira, além dos prefeitos dos municípios Antonita, Assaré, Barbalha, Barro, Caririaçu, Jardim, Jardim, Juazeiro do Norte, Nova Olinda, Santana do Cariri e Tarrafas.

Fonte: Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Extraido do Blog do Crato

PALESTRA SOBRE DROGAS - Por Dionísio Alves


No dia 22 de junho aconteceu uma palestra com o título: "Drogas lícitas e ilícitas, proferida pelo Tenente Rubens, comandante do Ronda do Quarteirão em Crato, tendo como local as dependências da Escola de Ensino Médio Joaquim Valdevino de Brito, em Ponta da Serra.
Iniciando os trabalhos o Diácono Dionísio falou sobre a 13ª Semana Nacional Contra as Drogas, que acontece no epríodo de 19 a 26 de junho e que essa palestra faz parte.
A palestra foi fruto de um convênio entre a Pastoral da Sobriedade de Ponta da Serra, coordenada pelo Diácono Francisco Dionísio Alves, a Escola Joaquim Valdevino de Brito e a gloriosa Polícia Militar do Ceará.
O palestrante se fez acompanhar do Sargento Wilton e do Soldado Alves.
Estavam presentes também Marinete Belisário Correia, membro da Pastoral da Sobriedade e Coordenadora do Conselho de Defesa Comunitária e Antonio Correia Lima, representando a imprensa local, assim como o líder comunitário Walmir Oliveira da Silva.
No final a direção e alunos agradeceram ao palestrante, aos acompanhantes e a todos que propiciaram este momento de conhecimento sobre os malefícios causados pelas drogas ditas lícitas como o fumo e alcool.
O Tenente Rubens se prontificou em ajudar a Pastoral da Sobriedade nas ações de combate ao uso das drogas, sempre que for solicitado.
Marinete agradeceu pela disponibilidade tanto da Polícia Militar como da Escola Joaquim Valdevino de Brito em acolher as ações contra sa drogras ficando preagendada uma palestra para o dia 29 de agosto Dia Nacional de Combate ao uso do Fumo.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

NOVOS MUNICÍPIOS Distritos aguardam lei para plebiscito de emancipação



Trinta distritos cearenses aguardam pela votação da Câmara Federal, em agosto, para realização dos plebiscitos

Fortaleza A criação de novos Municípios brasileiros deve voltar para pauta da Câmara dos Deputados no próximo semestre, já no mês de agosto. Os distritos cearenses que estão pleiteando sua emancipação, no total de 30 localidades, estão confiantes com o processo, é o que conta o presidente da Comissão de Triagem, Elaboração de Projetos e Criação de Novos Municípios, Luis Carlos Mourão Maia. O processo iniciou no Ceará, em 1999, com a promulgação da Lei Complementar Nº 84. Agora, aguarda liberação da Câmara para realizar os plebiscitos. "No último dia 15, emancipalistas de vários Estados estiveram em Brasília e foram recebidos pelo presidente da Câmara Federal, deputado Marcos Maia, que se comprometeu que em agosto reunirá o colégio de líderes para colocar a criação dos Municípios na pauta da casa", afirmou.

Segundo Mourão, o Ceará está a um passo de realizar seus plebiscitos. "Se os líderes forem favoráveis aos projetos dos novos Municípios, e colocarem em votação, resta a cada Estado sensibilizar sua bancada federal para a votação", disse. Ele adianta que, diferente dos outros Estados, no Ceará, "todos os projetos de novos Municípios estão feitos e os decretos legislativos aprovados já estão no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), aguardando só a Câmara liberar", afirmou.

Representantes de várias associações emancipalistas dos Estados do Ceará, Maranhão, Pernambuco, Bahia, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Para, Roraima e Rondônia foram recebidos pelo presidente da Câmara Federal, deputado Marcos Maia, no último dia 15, para cobrar a aprovação de Lei Complementar Federal em tramitação na Câmara, que devolve às Assembleias estaduais a autonomia para criar, incorporar e desmembrar municípios; retirada dos Estados há 13 anos.

Para o presidente Associação do Movimento Emancipalista da Jurema (Amej), Luiz Farias, a notícia veio em boa hora. "Está todo mundo aguardando o TRE liberar o plebiscito. E aí, iremos às ruas para mobilizar a população", afirmou. Conforme conta, a Amej foi a associação pioneira no Estado a requerer a emancipação distrital no formato atual. Antes, os pedidos aconteciam de forma aleatória e sem representatividade política. "A gente organizou o movimento no Ceará. Nosso processo foi admitido, passamos em todas as etapas. Antes a gente não tinha uma perspectiva e, agora, com o decreto legislativo, vemos que não é uma coisa fictícia".

A Jurema, no Município de Caucaia, é um dos 30 distritos que estão requerendo sua emancipação. Com população de cerca de 130 mil habitantes, conforme os últimos dados do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo 68 mil eleitores, em uma área territorial de 17,029Km², o distrito tem uma economia bastante representativa, com presença de pequenas empresas e indústrias.

Conforme explicitou Farias, a Jurema possui uma infraestrutura de 15 equipes do Programa Saúde da Família (PSF); um hospital com maternidade; seis escolas de ensino médio e 52 com educação infantil e ensino fundamental. Conta, ainda, com quatro Polos de Atendimento, que oferece serviços na área cultural e algumas organizações não governamentais.

"A Jurema emancipada seria o quinto Município do Estado em população e estaria entre os 10 maiores em economia. É um Município que já nasce forte. Para se ter ideia, representaria 3,8% do FPM com receita estimada em aproximadamente de R$ 8,5 milhões por mês, entre repasses de FPM (Fundo de Participação dos Municípios), Fundeb, SUS, ICMS e outros repasses institucionais", enumera o presidente da Amej.

Luis Carlos Mourão Maia, da Comissão dos Novos Municípios da Assembleia Legislativa do Ceará, acredita que se a Lei Complementar Federal for votada entre os meses de agosto e outubro, o Ceará tem condições de realizar seus plebiscitos ainda em 2011. "No total, serão 30 Municípios e 5.227 seções para a consulta plebiscitária. Estamos confiantes que, ainda este ano, o Ceará defina seus novos Municípios", afirmou. Para ser aprovado, o distrito deverá receber 50% mais um dos votos do Município.

Processo

O Ceará teve distritos emancipados em 1992. Em 2009, com a promulgação da Lei Complementar Nº 84, o processo ganhou forma nova e pré-requisitos básicos: manter-se financeiramente com os recursos provenientes do tesouro nacional, como os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), recursos do Estado e, ainda, a contribuição fiscal da própria cidade. O conhecimento da população também é imprescindível.

MAIS INFORMAÇÕES

Comissão de Triagem, Elaboração de Projetos e Criação de Novos Municípios na Assembleia Legislativa Telefone: (85) 3277.2737 Emanuelle Lobo - Repórter
Fonte Diário do Nordeste

GRAVE DOENÇA Aposentada sofre com doença rara


23 de junho de 2011


Clique para Ampliar

Antônia Vieira Barbosa, ao lado da família, pai, mãe e filho. Ela aguarda ajuda para o tratamento
FOTO: ANTÔNIO VICELMO

Antônia Vieira Barbosa, portadora de uma escoliose congênita, do Crato, não tem recursos para se tratar

Crato Uma mulher de 39 anos, mãe de um filho de 8 anos, encontra-se entre a vida e a morte, presa a um tubo de oxigênio, no Distrito de Ponta da Serra, a 20Km do Crato. Trata-se de Antônia Vieira Barbosa, portadora de uma escoliose congênita, patologia associada principalmente a anomalias como malformações vertebrais e dos arcos costal, que se torna, em geral, evidente no primeiro e segundo ano de vida. A doença provoca insuficiência respiratória, condição na qual o oxigênio não passa dos pulmões para o sangue em quantidades suficientes. O médico pneumologista, Antônio Macedo Cruz, diagnosticou a doença como "Grave Distúrbio Misto".

O mais grave é a absoluta falta de condições para manter o tratamento. Aposentada por invalidez, o que lhe garante um salário mínimo mensal, a paciente consome cinco tubos de oxigênio por mês que custam R$ 600,00. Dois deles são doados pela Secretaria de Saúde do Município, que também disponibilizou um Bipap, aparelho eletrônico que custa cerca de R$ 10 mil, destinados a pacientes com distúrbios respiratórios do sono, que é usado durante a noite.

Mesmo com estes equipamentos ao lado de sua cama, Antônia está com os dias contados. Segundo os médicos que a atenderam, ela teria cerca de cinco anos de vida. Ultimamente, ela foi orientada por uma pneumologista a procurar um tratamento em Fortaleza. O problema é a falta de recursos. "Ela não tem condições de ir a Barbalha", diz, resignado, o seu pai José Gomes Barbosa, lembrando que a família tem feito o possível e o impossível para tratar de Antônia.

Com uma sentença de morte na cabeça, Antônia não perde a esperança. Ela garante que vai lutar até o fim para continuar vivendo, muito embora sinta que a cada dia está mais debilitada. Seu desejo é ser transferida para um centro de saúde maior.

Antônia nasceu com uma deformidade na coluna vertical. Mesmo assim, teve uma infância relativamente normal. Brincou e trabalhou com o pai, batendo tijolo para construções. Na adolescência, trabalhou como doméstica e estudava à noite. A doença se agravou nos últimos cinco anos.

Fique por dentro
Respiração

A entrada de ar para os pulmões ou inspiração ocorre pela ação da musculatura respiratória. O principal músculo deste processo, o diafragma, responde por 2/3 da ventilação. Este músculo separa o tórax do abdome e, ao se contrair, desce em direção ao abdome, fato que leva a uma expansão da caixa torácica. Além do diafragma existe a musculatura intercostal que, como o próprio nome se refere, encontra-se entre as costelas. Durante a inspiração, estes músculos empurram a parede torácica "para fora", o que contribui ainda mais para o aumento do tórax. Um dos mais importantes fatos sobre a respiração nos pacientes com patologia neuromuscular é que não existe nenhum problema com a membrana de trocas gasosas. Os pulmões são normais. Os problemas mecânicos decorrentes da fraqueza da musculatura respiratória são o motivo do impedimento da chegada de oxigênio aos sacos alveolares e, portanto, levando a uma hematose deficiente.

MAIS INFORMAÇÕES

Antonia Vieira Barbosa
Rua Raimundo de Souza Brasil, 16
Ponta da Serra - distrito do Crato
Telefone: (88) 9268.5313

Antônio Vicelmo
Repórter

Fonte Diário do Nordeste

Meu rei para sempre


Quando eu era pequena lá na roça, eu tinha um amigo ela era maior que eu um pouco, tinha seus 6 anos e eu 5, era tão legal, lembro como se fosse agora, eu tomava meu café com tapioca ou cuscuz, as vezes era mandioca ou batata doce, não tinha pão, então eu pegava um pedaço do que eu comesse e levava pra ele, todos os dias ele já estava lá em baixo do pé de jatobá, esperando, ele também tomava seu café com alguma mistura, porém nunca trouxe nada pra mim, mas eu não reparava nem perguntava o que ele comeu, sei que ele terminava de comer o que eu trouxe , passava as costas das mãos na boca e ia logo dizendo do que vamos brincar? Nós brincávamos de tudo, corre atrás das galinhas, dos bodes, atirar pedra nas vacas, tentar matar passarinho, subir em árvores mais baixas tipo siriguela, jacarana, umbu, cabaça ,sempre as mais baixas. Assim sempre brincávamos até a hora dos gritos da mãe dele ou da minha chamando para almoçar. Ele não morava longe era como se fosse quarteirões seriam uns dois. Neste dia ele não voltou depois do almoço, fiquei andando pra lá e pra cá, tentando uma brincadeira sozinha, mas nada dava certo, o negocio era meu amigo Paulinho chegar, mas deu hora de entrar e nada. Fui então tomar meu banho e ouvir historias do meu irmão Auderico.
Tomei meu café, peguei o a tapioca e fui pra fora encontrar meu amigo, meu único amigo. Decepção, dor, agonia, andava de lá pra cá e nada dele chegar. esperei até a hora de sua mãe o chamar para almoçar, resolvi então dar a tapioca pro piau, meu cachorro. Entrei quase chorando, nem me alegrei com tripa de porco que a mamãe tinha fritado, nem olhei direito pro prato e fui deitar na rede que ficava no corredor da casa de taipa que eu morava. A tarde inteira fiquei triste,já nesta época não sacia chorar, sempre fui assim, minhas lágrimas escorrem pra dentro, eu não as libero, senão embaixo do chuveiro, naquela época eu tomava banho de bacia e nem tinha essa idéia.
Tomei meu café mais rápido e fui correndo levando uma batata doce para meu amigo, nada! Ninguém por lá. Deu-me uma agonia danada, uma coisa amargando na boca, fui sem pensar correndo e sem olhar pra traz até a casa dele, piau me acompanhou, chegamos lá de uma corrida só, encontramos alguns meninos e algumas meninas brincando no quintal vizinho, mas meu Paulinho não estava, as crianças pararam de brincarem e vieram ao meu encontro, uma delas acho que a irmã dele, falou o meu irmão tá doente e não pode entrar ninguém lá por que pega, é catapora, ele tá cheio de bolinhas e com muita febre. Eu fui até o fundo da casa e procurei a mãe dele, ela falou-me a mesma coisa. Eu entreguei a batata pra ela entregar pra ela pegou a batata e foi até lá dentro e colocou em cima do fogão à lenha. Depois sem nem olhar se eu estava ainda pegou uma lata e foi pegar agua na cacimba, deixei ela sumir e entrei à procura do meu amiguinho, meu coração batia forte, quando virei um corredor dei quase por cima dele, estava deitado em uma rede forrado com folhas de bananeiras,estava sem roupas e seu corpo todo era bolinhas avermelhadas e roxas, até seu lindo rosto estava coberto por aquelas coisas feias. Ele assustou-se com minha presença e eu com o estado dele. Quase o abraço sai assim sem pensar, mas ele gritou forte: pare não chegue perto, você vai pegar também, mas eu passei a mão em sua cabeça e falei, não pego não e se pegar não tem nada demais, você pegou.Ele deu um meio sorriso, pois nem isto podia fazer de tanto que incomodava. Fiquei ali olhando pra ele e perguntei quando vai poder ir lá brincar comigo? Ele fez um gesto com os lábios como se não tivesse nem idéia. Eu falei Eu venho ver você. Passei novamente a mão em seus cabelos loiros e fui pela porta da frente. As crianças nem deram por minha correria. Fiquei o resto do dia triste, com aquela imagem em minha mente e uma vontade de estar lá com ele, era incrível nosso apego, algo lá no meu coração ficava alegre ao pensar e lembrar de nossas brincadeiras. Tive sonhos ruins e gritei enquanto dormia e minha mãe acordou-me, eram pesadelos, mas minha mãe já prometera dar-me daquelas malditas pílulas verde de óleo. Que nojo.
Assim foram sete dias escondidos, as vezes dava e as vezes não dava para vê-lo ai sim a agonia tomava conta do meu coração.
Teve novena em casa de mãe branca e fomos todos, mas ele não estava,perguntei pra sua irmã dele e ela falou que agora estava ficando bom e murchando e não podia sair mesmo. Nada ali tinha graça sem ele. finquei pé na arreia e fui até a casa dele que ficava bem perto, o vi pelo claro da lamparina sentado em um banco forrado com alguns panos, nem dei por conta como aconteceu, de repente estávamos abraçados, não dizíamos nada, éramos duas crianças que se gostavam e tinham afinidades. De repente senti duas mãos forte puxando pelos meus enormes cabelos pretos e cacheados, era minha mãe, que perguntando por mim alguém me denunciou, saiu puxando-me e dizendo coisas que eu nem compreendia, olhei apenas para traz e gritei te vejo depois.
Doía-me todo meu couro cabeludo quando Dasdores penteava meus cabelos, mas o que doía mais era o que ela dizia: Menina danada, deste tamanho já tem fogo no rabo, por isto não disgruda daquele galego, é todo tempo brincando só com ele. Tua mãe que não cuide de você não que vai é dar pro que não presta.Eu pensava comigo mesma, será que gostar de dele é uma coisa ruim? Mas porque? Ele vai ser meu rei e eu sua rainha, o Auderico contou uma história de um rei e uma rainha e que eles foram felizes para sempre e eu sei que nós também seremos felizes.
Não deu tempo eu reencontrar meu rei, fomos morar no Crato, e nunca mais vi o meu rei e se o visse nem o reconheceria, as crianças mudam muito principalmente nesta idade. Esquecer não foi fácil como dizem que pra criança tudo é esquecido rápido. Sempre lembrei dele, ainda hoje lembro seu rosto e seu último olhar pela luz da lamparina.
Eu poderia ter escrito este texto com palavras iguais falávamos naquele tempo, mas achei melhor passar minhas lembranças como elas ainda estão em minha memória.
Íris Pereira

CONVITE


O Deputado estadual Roque convida V.Sª para participar do Governo na Minha Cidade em Crato com a presença do Exmo. Sr. Governador do Estado Cid Ferreira Gomes e todo o seu secretariado. Na oportunidade será assinada ordem de serviço para inicio da Requalificação das Praças Centrais do Crato, do Projeto Cidades do Ceará.

Local: Quadra Bi-Centenário Crato-Ce
Data: 24/06/2011
Horário: 09:30 Horas

Baixa renda poderá ter telefone fixo a R$ 9,50


Publicado em 23 de junho de 2011


Clique para Ampliar

Para se chegar a uma tarifa mais baixa, as empresas negociaram com a Anatel e obtiveram isenção de ICMS
FOTO: TUNO VIEIRA

Na semana que vem, o Governo Federal deve divulgar plano para beneficiar quase 13 mi de inscritos no Bolsa Família

Estagnado com a acelerada ascensão e popularização dos serviços móveis, o mercado de telefonia fixa pode receber novo impulso a partir da semana que vem, quando o Governo Federal deve lançar um programa para levar aparelhos residenciais a famílias de baixa renda. A ideia é que os cidadãos que serão beneficiados pela iniciativa paguem um valor de R$ 9,50, para ter direito a 90 minutos de chamadas, mensalmente. No Ceará, cerca de um milhão de pessoas devem ser favorecidas.

Somente pessoas inscritas no Bolsa Família terão acesso ao serviço, que é quase cinco vezes mais em conta que a assinatura básica cobrada pelas operadoras, em média, de R$ 46.

O plano deve começar tão logo seja anunciado pela Ministério das Comunicações e pela presidente Dilma Rousseff. A intenção, para o ministro da pasta, Paulo Bernardo, é atender os cerca de 12,6 milhões de beneficiados pelo programa assistencialista do Governo, e mais aposentados rurais e cadastrados como deficientes.

Na edição do último dia 3 de junho, o Diário do Nordeste já havia informado que a Anatel tinha aprovado a terceira versão do Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU), obrigando as empresas a oferecerem serviço telefônico para famílias de baixa renda.

Isenção de ICMS

Para se chegar ao valor de R$ 9,50, as concessionárias negociaram com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e ainda obtiveram isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O argumento do Governo é de que, como o serviço não era prestado anteriormente, já que essa população não fazia a utilização de telefone, os Estados não sofrerão perdas na arrecadação. Caso algum ente federativo coloque-se em posição contrária ao benefício fiscal, o valor final passaria a R$ 13,30.

Plano não resolve

Para a coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Maria Inês Dolci, essa iniciativa não é nova e não deve ajudar o Governo a cumprir as metas de universalização da telefonia fixa.

"Esse plano já tinha sido desenvolvido em 2005 e também visava atender os consumidores de baixa renda, que hoje operam na telefonia móvel pré-paga. Comercialmente, ele não é bom", afirma.

Segundo Maria Inês, existem dois problemas que entravam o sucesso do projeto. Primeiramente, o usuário terá de contar com o NIS (Número de Inscrição Social) para ter acesso ao serviço. Ou seja, da mesma forma que na concessão de energia elétrica, só será considerado baixa renda quem obtiver o cadastro, e portanto, terá de enfrentar toda a burocracia para obter o benefício. Além disso, isso não resolve o que é considerado o problema principal do setor: a cobrança da assinatura básica.

"Vai impor-se ao consumidor que ele tenha um cadastro único. O ideal é mexer na assinatura básica, para que ela possa ser reduzida a R$ 14, beneficiando não só os usuários de baixa renda, como a todos os clientes de telefonia fixa do País", argumenta Inês Dolci.

Procurada, a operadora OI informou que não irá se pronunciar sobre o assunto. Já a assessoria de comunicação da TIM disse que ainda não dispõe de dados sobre o programa. Até o fechamento da edição, a Embratel não respondeu à demanda da reportagem.

DIEGO BORGES
REPÓRTER

Fonte Diário do Nordeste

terça-feira, 21 de junho de 2011

Flávio Leandro, o Poeta Cantador

Colaboração Zé Sedrim

Professora Otonite Cortez nomeada Reitora da URCA pelo governador Cid Gomes


O Gabinete do Governador divulgou no fim da tarde desta segunda-feira (20), os nomes dos novos dirigentes da Cegás e Cagece, que fazem parte da Administração Indireta do Estado, e da Universidade Regional do Cariri (Urca). O ex-prefeito de Fortaleza, Antonio Cambraia, assume a Companhia de Gás do Ceará (Cegás). Já Gotardo Gurgel, deixa a secretaria-executiva da secretaria Especial da Copa 2014 e assume a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). A professora Antonia Otonite de Oliveira Cortez foi escolhida reitora da Universidade Regional do Cariri (Urca).

Ela foi a mais votada na consulta pública e se torna a primeira mulher a assumir a Reitoria de uma universidade pública cearense, passando pela consulta universitária. Como vice-reitor, assume o professor José Patrício Pereira Melo, que também foi o mais votado para o cargo na consulta no meio universitário.

Universidade Regional do Cariri - URCA (88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617

www.urca.br – Crato, 21 de junho de 2011

Tânia Peixoto
"O tempo é o meu lugar, o tempo é minha casa."
(Vitor Ramil)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Movimento Brasileiro de Alfabetização: Eu fiz parte, eu plantei!


Eu tinha 17 anos, tinha muitas amigas, mas algumas eram prediletas, mas tinha uma que só andávamos juntas e tudo que fazia parte de grupos, cursos, passeios, festas a única coisa que nos separava era na hora de cada uma ir encontrar seus namorados.
Ela era de um sítio e morava na cidade junto com as irmãs para estudarem e somente ela trabalhava e estudava, nunca vi baixinha tão cheia de energia e vontade, por ela eu me teria formado em alguma faculdade como ela o fez, ela era mais velha que eu, mas eu acompanhava muito bem seu raciocínio. Eu sempre fui elogiada como sendo muito inteligente e esperta. Eu nunca queria estar nos grupos das mais jovens e sim nas mais velhas. Era a Legião de Maria, o grupo de jovens onde a chefe era Maria e o orientador espiritual era Pe. João Bosco. Era uma turma grande, mas muito organizada. Acredito que só eu ainda não tinha terminado o colegial, mas não me deixava ficar à traz. E todos gostavam de mim e eu deles. Que tempo bom.
Em 1968 fiz o curso do MOBRAL, para poder alfabetizar e esta minha amiga fazia parte de um movimento mantido pela prefeitura e a diocese do Crato para alfabetizar as mulheres da zona, nesta época ficava no bairro vermelho, próximo à rua São Francisco. Cada grupo tinha um nome este tinha o nome de ninho e eu fiz o teste e passei, como só tinha 17 anos precisei de uma autorização reconhecida como legítima.
Foi um movimento muito bem trabalhado em prol das meninas que viviam nas casas de prostituição trabalhando e sem estudar, motivos não faltavam para que ela alegassem não poderem estudar, uma era como frequentar a sociedade, então nosso grupo saiu de casa em casa onde tivesse uma menina( assim a chamávamos) e a convencíamos a matricular-se em nossa escolar que era lá mesmo na zona, para não ter desculpas. Enfim depois de muito trabalho, conseguimos formar 2 turmas de alunas, tudo dado pela diocese, o transporte nos até o transporte para as professoras era da diocese, iam nos buscar em casa e nos trazer de volta. Tínhamos toda uma equipe muito bem elaborada, com professores especializados, o movimento espalhou-se por mais alguns estados, inclusive o Piaui sendo sede em Teresina, os trabalhos eram apoiados pela diocese e pelos padres seminaristas. Foi um trabalho lindo e gratificante, pegávamos mulheres que trabalhavam a noite toda mas na hora da aula estava lá atenta, querendo aprender ler, muitas é claro não se entusiasmava muito, porem nós professoras íamos atras de casa em casa, ouvíamos seus problemas, a tratávamos com carinho especial, muitas vezes ela nem queriam irem, mas nós insistíamos, até conseguirmos.
Nós continuávamos tendo orientação, chegamos até a irmos para Teresina para aprender e observar os métodos mais avançados que eles empregavam lá, foi uma semana de encontro com todos os professores e responsáveis para avaliação do que já se tinha conseguido. Cada grupo já tinha conseguido alfabetizar uma turma, a duras lutas, mas no prazo determinado foram feito provas com ela e as que passaram receberam seus certificados em uma festa como elas fizeram por merecerem.
E os trabalhos não pararam por aí não demos os reforços para quem precisavam e não desistimos das que tinham, mesmo boa vontade.
Depois o movimento enfraqueceu, não tive explicação, agora sei que a fraqueza deve ter sido política. Mas fiz minha parte e muito bem feita pois por muitos anos recebi cartas de duas meninas que foram embora de uma das casas mais luxuosas de lá para suas cidades de origem e lá continuaram a estudar. Quem planta colhe e desta vez eu plantei em um celebro letras e tirei alguém da cegueira do analfabetismo.
Tempo feliz que foi até 1972 quando casei e separei-me das pessoas que eu tanto gostava, admirava e conheci com elas a alegria.

Por: Iris Pereira

domingo, 19 de junho de 2011

Emancipações: Reunião com o presidente da assembléia Legislativa Sr. Marcos Maia

Reunião com o presidente da assembléia Legislativa Sr. Marcos Maia com todos os presidentes representantes de todos os estados do Brasil em busca da regulamentação da Lei sobre emancipações em Brasília dia 16/06/2011



Fonte www.queremosumanovacidade

16/06/2011 Emancipalistas vão a Brasília pedir apoio à Marco Maia para a criação de novos municípios


Emancipalistas vão a Brasília pedir apoio à Marco Maia para a criação de novos municípios

Várias delegações Emancipalistas de todo o Brasil, chegaram a Brasilia na terça dia (14) e participaram de programação extra ocorrido na Plenária 8, do Anexo IV, da camara dos deputados, os parlamentares se renderam a pressão dos populares pernambucanos, maranhenses, cearenses, baianos etc..., ambos de todos os estados declararam apoio as futuras cidades garantindo o voto a devolução aos estados. Apesar de antecipar a decisão reforçaram a participação ocorrida quarta-feira (15) do Seminário Nacional do Movimento Emancipalista do Brasil que aconteceeu às 15h no auditório Freitas Nobre, no anexo IV da Câmara dos deputados. Com o apoio do deputado federal Domingos Neto (PSB-CE), o evento debateu a aprovação para estabelecer critérios objetivos para a emancipação, fusão e desmembramento de Distritos. Na ocasião foi criada uma Comissão Especial para acompanhar a tramitação do projeto. As comissões já receberam a anuencia de 253 deputados que já assinaram requerimento na camara e o apoio do Deputado Federal Gonzaga Patriota que declarou votar por mais de 146 deputatados por ser lider da bancada nordestina, pois na casa tramita projeto de sua autoria sobre o tema. O deputado recebeu em seu Gabinete as lideranças de vários estados brasileiros, que aproveitaram a oportunidade de criar o UBDNMU – União Brasileira em Defesa da Criação dos Novos Munícipios- A entidade nacional elegeu como presidente Augusto Cesar Serejo do Maranhão – Vice José Nunes Filho, São Paulo - Secretaria Geral Raquel Coelho de Santana do Sobrado na Bahia - Oséias Rodrigues Couto 1º Relator da Comissão, Rio de Janeiro- Júlio Cesar 2º Relator , Pernambuco - Conselho Fiscal ficou com o estado do Ceará: Marcos Antonio Rodrigues Lemos e Sergipe com representação da deputada estadual do DEM Goretti Reis. A deputada Ana Arraes declarou que os 30 Deputados de sua liderança são emancipalista e garante apoio necessário as comitivas ali presentes.

Para decidir sobre a emancipação, os projetos institui a realização de um plebiscito com a população. Segundo Domingos Neto, esse é o meio mais democrático de ter a vontade do povo devidamente expressada. “O povo é que deve decidir o que vai acontecer com o seu município.” Na quinta-feira (16) o grupo paticipou de audiência com o presidente da Câmara, Marco Maia, na sala de Reunião da Presidência, para tratar do tema.

Acompanhados do deputado federal Domingos Neto (PSB-CE), emancipalistas de todo o Brasil pediram, o apoio do presidente da Câmara, Marco Maia, para que seja colocada em votação, no Plenário da Casa, a proposta de emenda à constituição que devolve às assembleias legislativas a autonomia para criar, incorporar e desmembrar municípios.

Durante o encontro, Domingos Neto lembrou que essa prerrogativa vigorou até 1996, quando a Emenda Constitucional 15 estabeleceu que caberia ao Congresso Nacional aprovar lei complementar para determinar o período em que um município pudesse ser criado. “Só que essa lei não foi editada e, desde então, os distritos do nosso país estão com prejuízo muito grande”, explicou o socialista ao afirmar que a emancipação favorece o desenvolvimento econômico da região. O deputado odacy Amrim de Pernambuco enalteceu a fala de Domingos, quando exemplificou que as emancipações trazem um melhor conforto a população e lembrou das ultimas emancipações ocorridas a exemplo de Lagoa Grande, antes so poeira das estradas, hoje é um polo de Uva e vinho do nordeste sendo referencia inclusive nos paises estrangeiros.
Marco Maia ressaltou que o grupo emancipalista precisa estar articulado com os parlamentares federais, “porque eles estarão à frente dessa discussão no Congresso”. Maia garantiu que a matéria será colocada em discussão o quanto antes.


Nos 247 anos do Crato, uma lembrança das figuras representativas do Crato de 1853

Como em muitas histórias, a do Crato não escapou da controvérsia sobre sua origem. Para uns a origem do seu nome vem de Ucrate ou Ucrato um vilarejo português; para outros , vem da currutela da palavra Curato de São Fidélis de Siguaringa, depois Curato de São Fidélis e, por fim, Curato e daí Crato.

Sua formação administrativa teve início com a criação do Distrito que recebeu a mesma denominação de Crato, de acordo com a Provisão de 06 de janeiro de 1768 e ato de 18 de março de 1842.

Foi elevada à categoria de Vila, conservando o mesmo nome CRATO no dia 16 dezembro de 1762, com sede no lugar chamado Aldeia do Brejo, tendo sido instalada em 21 de junho de junho de 1764, como Vila Real do Crato

Só depois de muitos anos, quase um século, é que Crato consegue elevar-se à categoria de cidade, com a mesma denominação, pela Lei provincial nº 628, de 17-10-1853.

Por me dedicar ao estudo genealógico da nossa região, e por dispor de um vasto material ( Casamentos, Batismos e óbitos)transcritos dos livros eclesiásticos da Freguesia do Crato, referentes ao século XIX, e início do XX, resolvi me utilizar desta relação com o objetivo de informar e colher dados sobre as figuras abaixo para que eu possa alimentar a página na Internet – ALGUMAS FAMÍLIAS CARIRIENSES( http://algumasfamiliascaririenses.blogspot.com/).

Portanto, peço a colaboração no sentido de se identificar as figuras representativas aqui relacionadas.

01 – Capitão Mor Joaquim Antonio Bezerra de Menezes , Dep. Provincial, eleito em 1838;

02 –Cel. Luiz Alves Pequeno , Presidente da Câmara em 1853;

03 – Felipe Teles de Mendonça ;

04 – Pedro José Gonçalves da Silva;

05 – Joaquim de Araújo Candéia;

06 - Joaquim Lopes/ Raimundo do Bilhar;

07 – Joaquim Pedroso Bembém;

08 – Miguel Henrique Xavier de Oliveira, Dep. Provincial, eleito em 1842;

09 – José Francisco Pereira Maia, Dep. Provincial, eleito em 1838;

10 - Joaquim Romão Batista, pai do Padre Cícero;

11 - José Romão Norões;

12 – José Vitoriano Maciel, Dep. Provincial eleito em 1838;

13 – José Ferreira de Menezes;

14 – Francisco Lião da Franca Alencar, pai de Seu Nelson do Lameiro , e outros;

15 – José Esmeraldo da Silva, tronco da família Esmeraldo ;

16 – Antonio Ferreira de Mello;

17 - João Soares de Oliveira;

18 – Francisco Gomes de Matos;

19 – Antonio Ferreira Lima;

20 – Felismino Marques Peixoto, era o pai do Padre Peixoto;

21 – Antonio José de Carvalho;

22 – Francisco Lôbo de Macedo;

23 – Benedito da Silva Garrido;

24 – Laureno Briseno da Silva;

25 – José Antonio de Figueirêdo;

26 – Hildebrando Sisnando Batista;

27 – Joaquim Gomes de Mattos;

28 - Childerico Cícero de Alencar Araripe;

29 – Raimundo Gomes de Matos;

30 – José Germano Bezerra de Menezes;

31 – José Pinheiro Bezerra de Menezes;

32 – Antonio Duarte Pinheiro;

33 – Joaquim Saraiva;

34 – Manuel Pereira de Araújo Caçula;

35 – Joaquim Secundo Chaves;

36 – Antonio Ferreira Lôbo;

37 – Mariano de Oliveira e Souza;

38 – Jesuino Brizeno da Silva;

39 - Joaquim José de Santana Milfont;

40 – Joaquim Jácome Pequeno;

41 – José de Souza Rolim;

42 – Manuel Leite Xenofonte de Oliveira, tronco da família Xenofonte de Oliveira, do sítio Catingueira, em Ponta da Serra;

43 – João Vitoriano Gomes Leitão;

44 – Vicente Alves de Lima;

45 – Antonio Romão Batista;

46 – José Alves da Silva Bacurau;

47 - Joaquim Bezerra de Menezes;

48 – Leandro Bezerra de Menezes;

49 – Miguel Ferreira Nobre, tronco da família Ferreira Nobre do Baixio das Palmeirias;

50 – Manuel Lopes Abath;

51 – Miguel Bezerra Frazão;

52 – Domingo Lopes de Sena;

53 – Antonio Raimundo Brígido dos Santos, Dep. Provincial eleito em 1838;

54 – Antonio Teles de Mendonça;

55 – Francisco Dias Azêde e Melo;

56 – Adriano Pinheiro Lamdim;

57 - José do Monte Furtado;

58 – Ricardo José de Araújo Vilar, tronco da família Vilar, tendo sido proprietário do sítio Patos, em Ponta da Serra, e outros;

59 – Eufrásio Alves de Brito( Major) um dos troncos da família Brito/Macário, da Malhada, onde foi proprietário, tendo sido, também, dono do sítio Ponta da Serra. Era Senhor dono de escravos;

60 – Antonio Brito Correia, era irmão do Major Eufrásio, e dele descendem os Brito da Palmeirinha e do sítio Juá. Era Senhor dono de escravos;

61 –– Francisco José de Brito, (Yoyô de Brito) pai do Cel Chico de Brito, e avô de Francisco José , repórter da TV Globo, proprietário do Sítio São Bento, à época. Era um dos troncos da família Brito da Malhada;

62 – Antonio Francelino Correia;

63 – Joaquim Francelino da Cunha;

64 – Leandro de Melo Chaves, Dr. Dep. Provincial eleito em 1858, depois Dep. Geral.

PADRES EXISTENTES NA VILA DO CRATO EM 1853

01 – Padre Joaquim Ferreira Lima Verde, proprietário do sítio Fábrica , e Santa Fé,e tronco familiar da Família Limaverde;

02 – Padre João Marrocos Teles, pai de José Joaquim Marroco Teles, ferrenho defensor do Padre Cícero, nascido em Crato;

03 – Manuel Joaquim Ayres do Nascimento, que foi Párocho em Crato por muitos anos,tendo sido Dep. Provincial eleito em 1840.

( Fonte: Revista Itaytera Nº 1, ANO 1855)

• Antonio Correia Lima, graduado em História pela Universidade Regional do Cariri – URCA, e se dedica ao estudo genealógico da região do Cariri. Editor do Blog http://algumasfamiliascaririenses.blogspot.com/